Política

Primeiro-ministro exclui eleições antecipadas na Grécia

Primeiro-ministro exclui eleições antecipadas na Grécia

 

LUSA/AOnline   Internacional   21 de Ago de 2011, 12:53

O primeiro-ministro grego, Georges Papandreou, excluiu hoje a possibilidade de realizar eleições antecipadas, apesar da crise económica e social que atinge o país há meses.

“O nosso governo foi eleito democraticamente e vamos cumprir o mandato que os cidadãos gregos nos confiaram. Os cidadãos querem mudança, não eleições”, disse Papandreou numa entrevista ao jornal “Real News”.

Segundo o chefe do governo, se cada um continuar a trabalhar arduamente, poderá mostrar-se o verdadeiro nível da economia grega.

“Se todos nós fizermos o nosso trabalho, através da implementação de reformas importantes, não só não haverá necessidade de outras medidas (de austeridade), como conseguiremos corrigir mais rapidamente corrigir as injustiças criadas pelas decisões tomadas à pressa”, afirmou.

O primeiro-ministro grego negou categoricamente qualquer cenário de sair do euro: “essa questão não se coloca, pelo contrário, o euro vai sair mais reforçado depois desta aventura que vivemos por causa do governo anterior”.

No ano passado, a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) puseram em ação um plano de ajuda de 110 mil milhões de euros para a Grécia, mas o país continua numa situação financeira precária.

Os países da zona euro concordaram, no mês passado, num novo plano de resgate à Grécia de 109 mil milhões de euros, aos quais se acrescentam 50 mil milhões de euros provenientes do setor privado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.