Presidente do Quénia anuncia fim do cerco ao centro comercia

Presidente do Quénia anuncia fim do cerco ao centro comercia

 

Lusa/AO online   Internacional   24 de Set de 2013, 17:58

O Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta, anunciou esta terça-feira o fim do cerco ao centro comercial 'Westgate' em Nairobi, ocupado desde sábado por um comando islamita armado, com um balanço de 61 civis mortos e ainda seis membros das forças de segurança.

“Humilhámos e vencemos os assaltantes”, declarou Kenyatta, antes de precisar que “cinco terroristas foram mortos por disparos de balas e 11 suspeitos estão sob detenção”.

“As nossas perdas são imensas mas fomos corajosos, unidos e fortes. O Quénia enfrentou o diabo e triunfou. Derrotámos os nossos inimigos e mostrámos ao mundo que podemos fazê-lo”, acrescentou.

O líder queniano anunciou ainda três dias de luto nacional a partir de quarta-feira num tributo às vítimas do comando armado com ligações aos rebeldes islamitas somalis Shebab.

O grupo justificou o ataque devido ao envolvimento de Nairobi no conflito interno somali através da presença de tropas quenianas no país vizinho, no âmbito de uma missão internacional de apoio ao frágil governo de Mogadíscio.

Ao meio-dia de sábado, um grupo de assaltantes ocupou parte do centro comercial 'Westgate', disparando indiscriminadamente e lançando granadas sobre os clientes e funcionários.

O movimento islamita somali 'Shebab', com ligações à Al-Qaida, reivindicou o ataque.

Kenyatta disse que “estão em curso investigações forenses para estabelecer as nacionalidades de todos os envolvidos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.