Fusão BPI/BCP

Presidente do BPI diz que vão iniciar-se as conversações


 

Lusa / AO online   Economia   31 de Out de 2007, 14:21

O presidente do Banco BPI, Artur Santos Silva, afirmou esta terça-feira que o propósito da resposta dada ao BCP "é claro" e que vão iniciar-se as conversações entre as duas instituições.
"Acho que o diálogo está a fazer-se", disse Artur Santos Silva, à margem de uma reunião entre o presidente da Comissão Europeia e os presidentes das COTEC - Associação Empresarial para a Inovação de Espanha, Itália e Portugal, que decorreu hoje no Instituto Jean Monet, em Lisboa.

"O propósito da resposta que demos é claro. Vão iniciar-se conversações e logo vemos o que é possível" fazer, afirmou ainda.

Ao final da noite de terça-feira, o conselho de administração do BPI divulgou a carta de resposta enviada entretanto ao BCP, na qual "reitera a proposta que apresentou no passado dia 25 de Outubro e manifesta disponibilidade para encetar conversações visando alcançar um acordo quanto ao projecto de fusão dos dois bancos”.

A carta surge em resposta a uma missiva do conselho de administração do BCP, no qual este disse rejeitar os termos da proposta de fusão apresentada na semana passada pelo BPI, considerando-os “inadequados e inaceitáveis”, manifestando no entanto ao conselho de administração do BPI “disponibilidade para encetar conversações visando um acordo de fusão, desde que tal processo se inicie sem condições prévias de qualquer natureza e subordinado ao objectivo último de uma solução equitativa, que dê origem a uma instituição dotada de plena autonomia estratégica".

Às 12:45 horas, as acções do BCP estavam na Euronext Lisboa a recuar 1,75 por cento, para 3,37 euros, e as do BPI caíam 3,04 por cento, para 6,06 euros.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.