Portugal ambiciona “ficar nos 12 melhores” do Europeu2020, diz selecionador nacional

Portugal ambiciona “ficar nos 12 melhores” do Europeu2020, diz selecionador nacional

 

AO Online/ Lusa   Futebol   16 de Jun de 2019, 11:57

O selecionador português de andebol disse este sábado que o primeiro objetivo de Portugal no Campeonato da Europa de 2020 será "ficar nos 12 melhores, o que significa passar à fase seguinte" da prova.

Paulo Pereira orientou durante a tarde de hoje um treino no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, onde no domingo, pelas 17:00, a seleção portuguesa defrontará a Lituânia para a sexta e última ronda da grupo 6 de qualificação para o Europeu.

"O jogo envolve algum risco, porque tivemos uma viagem atribulada, tendo em conta que perdemos o voo de regresso em Frankfurt [Alemanha] e isso obrigou-nos a estar muitas horas sem comer. Não é uma desculpa, é uma realidade. Estamos um pouco fatigados", argumentou Paulo Pereira.

França e Portugal lideram o grupo C com oito pontos e já estão apurados para a fase final, ao passo que a Lituânia divide o último posto com a Roménia, ambos com dois pontos, e pode ainda apurar-se como um dos terceiros melhores classificados.

"O que nos vai mover é presentar o público mantendo o nível exibicional que tivemos durante a qualificação", disse Paulo Pereira, observando que a Lituânia ainda luta pelo apuramento para a fase final do Europeu do próximo ano, o que passa por vencer Portugal.

O selecionador nacional crê, mesmo tendo em conta que a equipa só hoje chegou a Portugal, que "pode vencer" o conjunto lituano e dar assim uma alegria aos mais de 3.100 espectadores que deverão lotar o recinto, segundo informou a Federação de Andebol de Portugal.

"O nosso objetivo no Europeu é ficar nos 12 melhores. Serão 24 equipas divididas em seis grupos de quatro e apuram-se os dois primeiros classificados de cada um", indicou.

Portugal tem de passar à fase seguinte para alcançar esse objetivo e nesse caso, afirmou Paulo Pereira, a meta seguinte será "melhorar o sétimo lugar conseguido em 2000, na Croácia, o que significa ficar entre os seis primeiros classificados".

"Estamos a ser ambiciosos, mas se calhar foi por isso que conseguimos este apuramento", que noutros anos, em sua opinião, escapou por um fio e desta vez foi possível porque os jogadores "acreditam mais" no que está ser feito.

Pela segunda vez na sua carreira e depois de "um longo jejum", o guarda-redes Humberto Gomes, do ABC, qualificou-se para um Europeu e isso, na sua ótica, deve-se a Portugal ter "grandes jogadores e isso vê-se no número dos que jogam lá fora.

Humberto Gomes, de 41 anos, esteve no Europeu de 2006, "tinha menos 14 anos", afirmou sentir-se agora "mais experiente e recordou que "o andebol português teve uma grande época", tendo citado o FC Porto e o Sporting pelos seus desempenhos em provas europeias.

Instado a pronunciar-se sobre o que Portugal pode fazer no Europeu, o guarda-redes respondeu que, "primeiro", a seleção nacional pretende "desfrutar" diante da Lituânia, par fechar a qualificação com "chave de ouro", e depois ver o que ditará o sorteio para a fase final.

O Campeonato Europeu Masculino de Andebol da EHF 2020 será a 14ª edição do torneio e co-sedeada pela primeira vez em três países, Áustria, Noruega e Suécia, de 10 a 26 de janeiro de 2020, e a primeira que contará com 24 equipas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.