Eleições/EUA

Polícia detém suspeitos de quererem assassinar Obama

Polícia detém suspeitos de quererem assassinar Obama

 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Ago de 2008, 11:08

Quatro pessoas foram detidas na segunda-feira em Denver, onde decorre a Convenção Democrata, por suspeita de quererem assassinar o candidato Barack Obama, anunciou uma cadeia local de televisão.
Segundo a CBS34, um dos detidos terá confessado à polícia que tencionavam "disparar sobre Obama de um ponto alto (…) com uma espingarda (…) a 750 metros".

    O atentado contra Obama estaria previsto para quinta-feira, quando estivesse a pronunciar o seu discurso de entronização como candidato oficial do Partido Democrata, num estádio com capacidade para 75 mil pessoas, indicou a estação.

    Um dos homens interpelados foi detido no domingo depois da descoberta pela polícia de duas espingardas de grande potência no seu camião alugado.

    Um outro homem foi preso, segundo a CBS34, na posse de uma cruz gamada, sendo suspeito de ter ligações com grupos racistas defensores da supremacia branca.

    O gabinete do procurador de Denver anunciou para hoje uma conferência de imprensa. No entanto, o procurador Troy Eid disse à estação de TV que não pensa que exista alguma ameaça à segurança de Obama.

    A alegada conspiração foi detectada por uma investigação do Serviço Secreto, uma agência federal mandatada pelo Congresso que coordena a segurança da Convenção Democrata em Denver, em cooperação com 55 outras agências governamentais, entre as quais a CIA e o FBI.

    Entre 3.000 a 5.000 polícias foram mobilizados para patrulharem as ruas de Denver, cidade de dois milhões de habitantes, a 1.600 metros de altitude nas Montanhas Rochosas do Colorado, no Oeste norte-americano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.