Plenário Jovem critica alegada falta de fiscalização na atribuição do RSI


 

Lusa / AO online   Regional   29 de Abr de 2010, 14:59

Os estudantes das escolas do ensino secundário da Região, que esta quinta-feira se reuniram no Plenário Jovem, na Assembleia Legislativa dos Açores, criticaram a alegada “falta de fiscalização” na atribuição do rendimento social de inserção (RSI).
A maioria dos jovens deputados por um dia (em representação das escolas do ensino secundário dos Açores), aprovaram um voto de protesto por “não ser feito um acompanhamento continuado” do RSI a todas as famílias açorianas que o auferem.

As críticas surgiram durante um debate promovido pelo parlamento açoriano, dedicado exactamente ao debate sobre a pobreza e a exclusão social, que juntou 57 jovens deputados, em representação de dez escolas secundárias do arquipélago.

Para José Correia, aluno da Escola Secundária Antero de Quental, de São Miguel, a ausência de uma “fiscalização adequada” poderá levar a que os beneficiários do rendimento de inserção se acomodem à condição de desempregados, em vez de procurarem emprego, mesmo que aufiram um “mau ordenado”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.