Pianista enfrenta pena de 7 anos de prisão por ruído nos ensaios

Pianista enfrenta pena de 7 anos de prisão por ruído nos ensaios

 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Nov de 2013, 10:03

Uma pianista espanhola está esta semana a responder em tribunal acusada de, durante anos, ter molestado a vizinha com os seus ensaios diários, "crime" para o qual a acusação pede 7,5 anos de prisão.

 

A pianista é acusada de um delito de contaminação acústica e outro de lesões psíquicas, já que a vítima, a vizinha, alega sofrer sequelas por escutar o piano durante 40 horas semanais em decibéis superiores ao permitido pela lei.

Durante o processo, que começou a ser julgado na segunda-feira na Audiência Provincial de Girona (o tribunal de primeira instância daquela região), a acusada rejeitou algumas das queixas principais da acusação, entre as quais que praticasse oito horas diárias ou não insonorizasse a sala onde ensaiava.

A procuradoria alega que os ensaios se prolongaram entre outubro de 2003 e setembro de 2007, algo que a pianista rejeita, afirmando que insonorizou a sala e que o processo se deve mais a uma “obsessão” da vizinha.

Os pais da pianista também são acusados no processo porque a procuradoria considera que são corresponsáveis.

A pianista, hoje com 28 anos, afirma que praticava menos horas do que é acusada e, porque estava a estudar na altura (tinha 18 anos), passava a maioria das semanas fora de casa, na localidade de Puigcerdá (Girona).

Já a vizinha alega ter sofrido alterações de sono, nervosismo, intranquilidade, ansiedade, episódios de pânico e, inclusive, problemas de gestação nos últimos meses da gravidez do seu filho, que nasceu em 2006.

Explica que teve que ir viver para casas de familiares na Galiza, que esteve com baixa médica do trabalho e que tem tanta fobia de pianos que é incapaz sequer de ver um mesmo que seja num filme.

Além da pena de prisão, a acusação pede uma multa de 10.800 euros e que a arguida seja proibida de exercer qualquer profissão ligada ao piano durante quatro anos.

O julgamento deverá ser concluído esta semana.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.