Pedro Sánchez apresenta programa de Governo para ser investido esta semana

Pedro Sánchez apresenta programa de Governo para ser investido esta semana

 

Lusa/AO Online   Internacional   22 de Jul de 2019, 10:43

O primeiro-ministro socialista espanhol, Pedro Sánchez, começou hoje a apresentar o programa de Governo que espera formar com o Unidas Podemos (extrema-esquerda), apesar de ainda não haver um acordo fechado entre as duas partes.

Pedro Sánchez iniciou a apresentação do programa às 12:08 (11:08 de Lisboa) e espera que este texto seja a base para ser investido na terça-feira pela maioria absoluta dos deputados (176 em 350) ou na quinta-feira por maioria simples (mais votos a favor do que os contra).

Para ser investido na terça-feira, Sánchez necessita dos 123 votos do PSOE (Partido Socialista Espanhol), dos 42 votos do Unidas Podemos e de outros pequenos partidos regionais.

Quase três meses depois das legislativas de 28 de abril de 2019, socialistas e extrema-esquerda só começaram de forma decisiva na sexta-feira a negociar um Governo de coligação.

Se as conversações de última hora que ainda estão a decorrer forem bem-sucedidas, Espanha terá pela primeira vez um Governo de coligação e também pela primeira vez a extrema-esquerda fará parte de um executivo.

Desde a transição democrática, em 1978, que a Espanha é governada de forma alternada pelo PSOE ou pelo PP (Partido Popular, direita).

Os partidos de direita, Partido Popular (PP), Cidadãos (liberais) e Vox (radicais), já disseram que vão votar contra, o que implica que, para ser eleito, Sánchez depende do acordo com a extrema-esquerda que está a ser negociado.

A ERC (Esquerda Republicana da Catalunha, independentista), o PNV (Partido Nacionalista Basco) e o Compromís (nacionalistas valencianos) já indicaram não se opor à formação de um Governo socialista.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.