Eleições regionais

Paulo Portas quer acabar com "abusos" no RSI


 

Lusa/AO online   Regional   10 de Set de 2008, 15:07

O líder do CDS-PP defendeu a necessidade de travar os “abusos” no Rendimento Social de Inserção, alegando ser “radicalmente contra” a atribuição desta prestação social a quem não quer trabalhar.
“Acho que a opção de quem não quer trabalhar é legítima, mas não tem de ser paga pelo contribuinte”, salientou Paulo Portas, no início de uma visita de dois dias aos Açores, no âmbito da pré-campanha para as eleições regionais de Outubro.

    Segundo disse, metade dos beneficiários deste apoio social “não tem contrato de inserção”, o que significa que “não tem nenhuma obrigação perante o Estado”.

    “Isso é o sinal totalmente errado que é dado à sociedade”, alertou Paulo Portas, para quem o CDS-PP, nesta matéria, tem “uma posição muito clara e vai agir em conformidade”, através da apresentação de propostas de alteração.

    Depois de ter visitado as instalações da Polícia Judiciária em Ponta Delgada, o presidente do CDS-PP reafirmou, também, a necessidade de se proceder à reforma dos códigos Penal e de Processo Penal.

    “Quando uma pessoa comete um crime, nos casos previstos pela Lei, e é apanhada em flagrante delito, o julgamento sumário tem de ser feito muito rapidamente”, defendeu.

    "Isso é uma condição “nuclear para que o sistema funcione” em Portugal, disse Paulo Portas, ao salientar que a Lei prevê um prazo rápido para estes julgamentos.

    “Temos de transformar o que é uma possibilidade numa verdadeira regra”, salientou o dirigente do CDS-PP.

    Paulo Portas começou o dia em campanha pelas ruas da cidade de Ponta Delgada, onde entrou em várias lojas e cafés, acompanhado pelo cabeça-de-lista pela ilha de São Miguel.

    “Este é o Pedro Medina, candidato por São Miguel”, apresentou Paulo Portas em conversas com populares, que desejou, ainda, “bom trabalho e bom negócio” nos estabelecimentos comerciais em que entrou.

    O líder do CDS-PP percorreu as principais ruas do comércio da maior cidade açoriana, reuniu-se com os responsáveis da PJ nos Açores e, ao final da tarde, apresenta a lista de candidatos pela ilha de São Miguel às legislativas regionais de 19 de Outubro.

    “Temos uma verdadeira oportunidade de eleger Pedro Medina”, salientou Paulo Portas aos jornalistas, ao adiantar que, se o candidato for eleito, se “prepara para exercer mesmo o mandato”.

    Questionado pela agência Lusa sobre se pretende escolher vice-presidentes para o partido, apenas disse: “Assunto encerrado, o que quer dizer que não volto a falar do assunto”.

    No último Congresso, o CDS-PP elegeu dois vice-presidentes, Telmo Correia, que se demitiu em Julho do ano passado na sequência dos maus resultados autárquicos do partido nas intercalares de Lisboa, e Luís Nobre Guedes, cujo afastamento foi conhecido na semana passada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.