Papa considerou que escândalo da pedofilia "feriu" a Igreja

Papa considerou que escândalo da pedofilia "feriu" a Igreja

 

Paula Gouveia   Internacional   17 de Abr de 2010, 16:40

O papa Bento XVI considerou hoje, à chegada à capital de Malta, La Valeta, que o escândalo dos padres pedófilos "feriu" o corpo da Igreja Católica.

"Malta ama o Cristo que ama a sua Igreja que é o seu corpo, mesmo que esse corpo esteja ferido pelos nossos pecados", disse o papa aos jornalistas que o acompanham na viagem a Malta, aludindo aos escândalos relacionados com pedofilia que têm afetado a Igreja Católica nos últimos meses.

"Cristo ama esta Igreja e o seu evangelho e a verdadeira força que a purifica", insistiu Bento XVI.

O papa falou ainda aos jornalistas sobre o problema da imigração, considerando-o "um problema do nosso tempo a que todos devemos responder".

Esta questão não diz respeito apena à ilha de Malta, "mesmo que ela esteja na primeira linha", disse, manifestando esperança de que os imigrantes encontrem "um espaço de vida digno".

"É o grande desafio do nosso tempo", assegurou.

O papa chegou ao início da tarde de hoje a Malta para uma curta visita, tendo sido recebido pelo presidente, George Abela, e pelos responsáveis religiosos da ilha.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.