Açoriano Oriental
Covid-19
Pandemia afeta mercado habitacional nos Açores

O número de novos arrendamentos e a compra de casas diminuíram em março resultado da situação de pandemia que se vive, revela o Instituto Nacional de Estatística num destaque em que apresenta o impacto socioeconómico da pandemia Covid-19 em Portugal.

Pandemia afeta mercado habitacional nos Açores

Autor: Ana Carvalho Melo

De acordo com o INE, numa análise ao impacto socioeconómico da pandemia, em março, verificou-se em Portugal e nas sete regiões uma diminuição do número de novos contratos de arrendamento por mil alojamentos familiares clássicos face ao mesmo mês no ano anterior, destacando-se a Região Autónoma dos Açores com a maior variação homóloga: -39%.

O INE acrescenta ainda que nesse mês foram vendidos cerca de seis alojamentos por mil alojamentos familiares clássicos em Portugal o que compara com vendas de 6,15 em março do ano anterior e 6,66 em fevereiro de 2020.

“Em março de 2020, ao nível regional, com exceção da Área Metropolitana de Lisboa e do Algarve, as restantes regiões apresentaram um número de vendas por mil alojamentos familiares inferior à referência nacional, destacando-se com valores inferiores a 5, o Centro (4,49) e o Alentejo (4,70)”, destaca.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.