Orçamento da RTP/A gera críticas


 

Luís Pedro Silva   Regional   4 de Dez de 2008, 10:36

O conselho de administração da RTP garante aumentar em quatro por cento  os custos de grelha de programação da RTP-Açores no próximo ano, enquanto os trabalhadores criticam o facto de estar prevista uma diminuição do orçamento geral em cinco por cento.
A subcomissão de trabalhadores da RTP-Açores revela ter sido informada pelo director, durante a reunião de Novembro, que o orçamento de 2009 vai sofrer uma redução de cinco por cento, reflectindo a redução da comparticipação do Estado na empresa em idêntico valor.
Segundo os trabalhadores, a diminuição do orçamento vai implicar a qualidade do serviço prestado e, por isso, admitem a necessidade de contactar “todos os grupos parlamentares das Assembleia da República e Regional no sentido de informar da real situação da RTP-Açores e das suas limitações operacionais, que podem colocar em causa o serviço público de rádio e televisão nos Açores”, frisa o comunicado.
A subcomissão de trabalhadores considera que “existe uma estratégia de esvaziar a RTP-Açores de recursos humanos, para além, de a asfixiar financeiramente”, acrescentando que a administração da RTP “têm sistematicamente recusado a substituição de colegas que deixaram a RTP-Açores”. De acordo com o comunicado da subcomissão de trabalhadores, Pedro Bicudo, director da RTP nos Açores, “continua a defender o diálogo com a administração com firmeza e respeito, evitando situações de afrontamento, mas reconhece que não tem tido o apoio para a concretização de objectivos que são importantes materializar, nomeadamente a construção do novo edifício que, com mais estudos, têm vindo a adiar”, salienta o documento elaborado pelos trabalhadores da RTP-Açores.
Os trabalhadores solicitam que para reforçar a unidade em torno do projecto, que permita à RTP-Açores cumprir minimamente o serviço público regional de rádio e televisão, a direcção irá reunir trimestralmente com os trabalhadores dos diferentes sectores e promoverá anualmente uma reunião com todos os trabalhadores, para além das reuniões mensais com as chefias, indica o comunicado da subcomissão. Os trabalhadores revelam ainda que no âmbito da reestruturação interna, o serviço de agenda vai ser unificado, passando a apoiar as redacções da RDP e RTP.
Também as emissões da informação ao fim-de-semana da RDP passaram para a delegação de Angra do Heroísmo, estando ainda previsto que o “Jornal da Tarde” da televisão venha a ser emitido diariamente, através da delegação de Angra do Heroísmo.
Os trabalhadores da RTP Açores acrescentam que é intenção do director da estação pública “incorporar o arquivo da RTP Açores na Biblioteca Pública e Arquivo Regional dos Açores, beneficiando de fundos comunitários para a digitalização do arquivo, ficando salvaguardados os direitos de autor da RTP”.
O Açoriano Oriental contactou Pedro Bicudo, director da RTP e RDP Açores, que se encontrava em reuniões em Lisboa,  afirmando, contudo, só poder esclarecer a situação orçamental da RTP-Açores, durante a próxima semana.  Esta sexta-feira, está prevista uma reunião geral dos funcionários com a direcção da RTP-Açores.


Coordenador para RTP-Açores e Madeira
O conselho de administração da RTP admitiu ao Açoriano Oriental estar a estudar “internamente”, as condições de eficiência operacional nos dois centros regionais, nomeadamente na RTP-Açores e  na RTP-Madeira.
Segundo uma nota da RTP a nível nacional, “oportunamente serão tomadas e divulgadas decisões sobre o projecto a implementar nas duas Regiões Autónomas”.
A mudança poderá acontecer através da  criação de um novo posto na orgânica da RTP, que ficará como coordenador dos centros regionais dos Açores e Madeira e responsável pela ligação entre o conselho de administração da RTP e as direcções regionais da RTP-Açores e RTP-Madeira.  Se esta mudança acontecer, a RTP-Açores deixará de comunicar directamente com o conselho de administração da RTP

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.