Nobel da Paz

Obama diz que prémio é um apelo à acção

Obama diz que prémio é um apelo à acção

 

Lusa / AO online   Internacional   9 de Out de 2009, 17:03

O presidente norte-americano, Barack Obama, declarou-se esta sexta-feira "surpreendido e honrado" com a atribuição do Prémio Nobel da Paz, mas considerou que tem de fazer mais para o merecer.
Numa declaração nos jardins da Casa Branca, Obama disse que recebeu a distinção com "profunda humildade" e considerou que o prémio é um apelo à acção.

"Para ser honesto, tenho a impressão que não mereço estar na companhia de tantas personalidades que transformaram as suas épocas e foram distinguidas com este prémio", disse o presidente norte-americano.

O Prémio Nobel da Paz foi hoje atribuído ao presidente dos Estados Unidos "pelos seus extraordinários esforços para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos", anunciou o Comité Nobel norueguês.

"Tomei conhecimento da decisão do Comité Nobel com surpresa e uma profunda humildade", afirmou o presidente dos Estados Unidos.

"Aceitarei a recompensa como um apelo à acção, um apelo lançado a todos os países para que enfrentem os desafios comuns do século XXI", acrescentou Obama.

Um porta-voz do presidente já fez saber que Obama irá a Oslo para receber o galardão, a 10 de Dezembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.