Número de mortos em tiroteio em escola brasileira sobe para 10

Número de mortos em tiroteio em escola brasileira sobe para 10

 

Lusa/AO Online   Internacional   13 de Mar de 2019, 15:29

O número de vítimas mortais num tiroteio que aconteceu esta quarta-feira, no interior de uma escola na cidade brasileira de Suzano, subiu de oito para 10, segundo um novo balanço da polícia da região metropolitana de São Paulo.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Policia Militar de São Paulo, oito vítimas foram mortas dentro da Escola Estadual Raul Brasil e outras duas pessoas socorridas não resistiram e morreram no hospital.

A Polícia Militar confirmou que há pelo menos 17 feridos, dos quais 10 foram transportados para os hospitais cidade.

O tiroteio aconteceu por volta das 09h40 (13h40 nos Açores), segundo relatos de vizinhos à imprensa local.

Além da polícia e bombeiros, o governador do estado de São Paulo, João Dória, está no local.

"Estou muito impactado com o que eu vi aqui nesta escola, uma cena muito triste (...) Vim prestar solidariedade às vítimas, aos pais e familiares destes alunos e destas funcionárias e, também, dos homicidas", disse o governador.

O coronel da Polícia Militar Marcelo Salles descreveu que estiveram envolvidos dois atiradores.

"Antes de entrar na escola eles atiraram contra o proprietário de uma lava-rápido [de automóveis] aqui na frente. Este senhor [atingido] está sendo submetido a uma cirurgia num hospital. Eles entraram encapuzados na escola e atiraram nos alunos que estavam no pátio e em duas coordenadoras da escola", disse o coronel Marcelo Salles.

O oficial acrescentou que depois dos disparos, os dois atiradores suicidaram-se no corredor da escola.

Marcelo Salles também disse que está a ser feita uma busca dentro da Escola Estadual Raul Brasil, porque foram encontrados artefactos que podem ser explosivos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.