Noruega vai construir a primeira central "osmótica" do mundo


 

Lusa/ AO online   Internacional   3 de Out de 2007, 11:48

A Noruega vai construir o primeiro protótipo do mundo de central a água do mar a fim de explorar uma nova forma de energia renovável, anunciou  o grupo energético norueguês Statkraft, na origem do projecto.
     A central, denominada "osmótica", utiliza a diferença de pressão entre água salgada e água doce: se as duas massas de água, uma salgada e outra doce, forem separadas por uma membrana semi-permeável, a segunda junta-se à primeira, gerando um aumento da pressão que pode ser transformada em energia, através de uma turbina.

    "A energia osmótica é uma tecnologia muito prometedora", declarou Baard Mikkelsen, director-geral da Statkraft, num comunicado.

    "É adequada e não provoca emissão de gases com efeito de estufa, podendo tornar-se competitiva daqui a alguns anos", acrescentou.

    Segundo a Statkraft, esta tecnologia proderá produzir a prazo, à escala mundial, cerca de 1.600 Terawatts/hora (TWh), ou seja "13 vezes a produção hidroeléctrica anual da Noruega", que cobre actualmente a quase totalidade das suas necessidades com a energia de origem hidráulica.

    Na Europa, o potencial está estimado à volta dos 200 TWh, especificou o grupo norueguês.

    Construído em Hurum, no sudoeste da Noruega, o protótipo de Statkraft poderá produzir entre 2 e 4 Kilowatts/hora (KWh), prevendo-se que a sua construção esteja pronta no próximo ano.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.