Açoriano Oriental
Palhaça Luna volta ao Fringe
"Não há avião, mas há bicicleta"

Maria Simões criou a Luna, uma palhaça que tem tido constante presença desde a primeira edição do Azores Fringe Festival.

"Não há avião, mas há bicicleta"

Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Em anos anteriores, a Luna já foi ao Corvo, já andou de veleiro desde São Miguel até ao Pico, onde já deu consultas no Lar da terceira-idade, visitou escolas, apresentou espetáculos no Museu do Pico, no Auditório do Museu dos Baleeiros, na Praça da Madalena e já plantou um dragoeiro na MiratecArts Galeria Costa.

Este ano, a Luna não conseguiu voar até ao Fringe devido à pandemia e suas restrições, mas isso não a impediu de continuar a fazer parte do Fringe.

A oitava edição do evento acontece online e podem espreitar a vida da palhaça, com um momento especial no Dia da Bicicleta, na quarta-feira, 3 de junho, além de todas as quintas-feiras, pelas 18 horas, com os "Contos da Luna" a partir da página do facebook da MiratecArts, a entidade organizadora do Azores Fringe.

Pode acompanhar o evento até dia 28 de junho que conta com mais de uma centena de artistas nas páginas do facebook da #MiratecArts e #azoresfringefestival.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.