Ribeira Grande aprova Plano e Orçamento para 2020 com votos contra do PS

Ribeira Grande aprova Plano e Orçamento para 2020 com votos contra do PS

 

AO Online   Regional   2 de Nov de 2019, 11:16

Os vereadores do Partido Socialista à Câmara Municipal da Ribeira Grande votaram contra a proposta de Plano e Orçamento do município para 2020, documento que "tal como os anteriores, não passa de um adiamento a um verdadeiro desenvolvimento sustentável para a Ribeira Grande e para as suas gentes”.

“Os sucessivos Planos e Orçamentos apresentados pelo executivo liderado por Alexandre Gaudêncio, continuam a ser uma desilusão em matéria de distribuição da despesa e na falta de estratégia de governação para o concelho”, afirmaram os vereadores socialistas durante a reunião de Câmara que ocorreu esta quinta-feira, no Porto Formoso.

Questões como a revisão do PDM, que representam uma prioridade estratégica, continuarem por resolver são exemplo de “um barco desgovernado, plenamente à deriva”. Nesse sentido, e de acordo com os socialistas, a autarquia atinge em 2020 “o valor acumulado de quinhentos e trinta e cinco mil euros com este processo, porque ainda não fica terminada a revisão em 2019, contra, inclusive, as palavras do próprio presidente da Câmara que várias vezes referiu que este ano o novo diploma entrava em vigor”.

Acrescentam ainda que ao nível da continuidade da Frente Mar, quando o projeto já deveria estar todo concluído permitindo a continuidade da obra, no ano de 2020 apenas se prevê a elaboração do projeto, adiando, uma vez mais, os impactos positivos que aquela infraestrutura trará à Ribeira Grande. Tal situação acontece também com o acesso à cidade através do Caminho da Tondela, que no próximo ano voltará a ser adiada.

"Já ao nível das funções sociais, e num concelho com problemas sociais bem identificados, estão previstos para o próximo ano apenas 133 mil euros, 0,5%, ao apoio à habitação degradada. Por outro lado, e demonstrando as prioridades do Presidente da Câmara da Ribeira Grande, a rubrica de Promoção e Eventos atinge em 2020 o valor acumulado de 7 milhões de euros, já que para o próximo ano estão previstos mais de meio milhão de euros para esta despesa", refere a nota enviada ao Açoriano Oriental.

Recordam ainda que relativamente ao campo de futebol de Rabo de Peixe a obra, com o custo estimado em quase 2,3 milhões de euros, continua adiada, uma vez que “quer o presidente da Câmara Municipal, quer o presidente da Junta de Freguesia, apregoaram em várias ocasiões que a mesma ficava concluída em 2019 e o documento aponta agora essa conclusão para 2021”.

“Os sucessivos orçamentos aprovados e executados não têm permitido melhorar substancialmente a qualidade de vida dos Ribeiragrandenses, apesar do aumento substancial das receitas fiscais, deixando, aliás, bem notória a ausência de uma estratégia clara para o desenvolvimento harmonioso de todo o concelho, limitado a meras obras avulsas em algumas freguesias”, sublinharam os vereadores socialistas da Ribeira Grande.

Os vereadores do PS/Ribeira Grande fizeram ainda várias propostas de alteração ao orçamento, cuja rejeição por parte do executivo do PSD contribuiu também para o seu voto contra o Plano e Orçamento da Câmara para o ano de 2020.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.