Açoriano Oriental
Município da Praia da Vitória aposta na internacionalização do Outono Vivo

Internacionalizar o festival literário Outono Vivo é o próximo passo a concretizar pela autarquia praiense, dado o balanço “extremamente positivo” da edição deste ano, que terminou no domingo.


Foto: CMPV
Autor: Susete Rodrigues/AO Online

Durante 17 dias, o Auditório do Ramo Grande e a Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, foram palco de cultura nas suas mais variadas formas, nomeadamente exposições, literatura, música, cinema, palestras e teatro.


Desta forma, Tibério Dinis, presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória acredita que “o sucesso do evento assenta numa política cultural direta, bem como na solidez financeira. A junção destas duas premissas permite trilhar um caminho estrategicamente seguro na internacionalização do festival literário Outono Vivo”, disse citado em nota de imprensa.


O autarca referiu ainda que após 14 anos de existência, é altura de “apostarmos na internacionalização desta iniciativa. Já consolidamos a nossa posição, em época baixa, a nível regional e nacional. Por este motivo, pretendemos ir além do que são as fronteiras de Portugal, concretizando-o através de uma estreita ligação com a lusofonia e com a diáspora”.


“A feira do livro contou com a presença de muitas pessoas, algo que nos orgulha e também indica que estamos num bom caminho, fruto do esforço dos últimos anos. Paralelamente, no âmbito desta edição, tivemos diversos espetáculos e lançamentos de livros que permitiram uma outra dinâmica”, acrescentou.


Tibério Dinis frisa ainda que “o futuro do Outono Vivo está assegurado, considerando a nossa aposta nas escolas. A presença de escritores nos estabelecimentos de ensino, assim como a vinda de crianças à feira e às atividades infantis contribuem para fortalecer o interesse nos livros e na cultura”.


Noutra frente, a Cooperativa Praia Cultural, entidade organizadora do Outono Vivo, “encontra-se a trabalhar no estabelecimento de ligações que reforcem a importância e o dinamismo desta iniciativa, estando previstas novidades já no próximo ano”.


Uma delas consiste na criação de momentos alusivos ao debate de temáticas pertinentes na sociedade atual, diversificando o conhecimento em áreas como o ambiente, a história e a ética, de entre outras.


Esta internacionalização acontecerá “tendo sempre em atenção a sustentabilidade financeira. Naturalmente, e partindo de um princípio de transparência, pretendemos atingir objetivos que sejam financeiramente sólidos”, afirmou o autarca.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.