Menos 60 por cento de animais abatidos nos canis dos Açores

Menos 60 por cento de animais abatidos nos canis dos Açores

 

Paulo Faustino   Regional   7 de Jun de 2019, 09:44

CRO de Ponta Delgada e da Terceira contribuem significativamente para a redução. Grande parte dos animais são ‘exportados’

O número de animais abatidos nos Centros de Recolha Oficial (CRO) e Canis nos Açores baixou 60% entre 2017 e 2018, uma situação para a qual contribuem significativamente, com a sua política de não abates e de esterilização, os CRO de Ponta Delgada e da Terceira.

Segundo fonte do CRO de Ponta Delgada, a diminuição do número de abates na Região explica-se, em larga medida, pelo facto de naquela estrutura não serem eutanasiados cães e gatos desde janeiro de 2018, a não ser em situações excecionais, como, por exemplo, grande agressividade e ferimentos irrecuperáveis.


Ler mais na edição desta sexta-feira, 7 junho 2019, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.