Mau tempo na ilha italiana de Sicília mata 12 pessoas


 

Lusa/Ao online   Internacional   4 de Nov de 2018, 22:01

Pelo menos 12 pessoas perderam a vida este domingo na Sicília, no sul de Itália, em consequência do forte temporal que assola o país há uma semana e que já causou 29 mortos e avultados danos materiais em várias regiões.

Das 12 vítimas mortais, nove morreram em Casteldaccia e uma em Vicari, ambas as localidades na província de Palermo, e as restantes duas em Camarata, na província de Agrigento.

As incessantes chuvas que não dão tréguas atingiram com especial intensidade a ilha de Sicília nas últimas horas e, na localidade de Casteldaccia, as nove vítimas, membros de duas famílias, morreram depois de o leito do rio Milicia ter transbordado e inundado a casa em que se encontravam, explicou o autarca do município.

Na província de Parlemo, as autoridades italianas estão a realizar buscas em Corleone, na província de Palermo, para encontrar um médico dado como desaparecido numa estrada.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, visitou hoje a Sicília e afirmou que o Governo italiano, avaliará na próxima semana se será "decretado o estado de emergência nas regiões que o solicitarem" pelos danos sofridos por causa dos temporais.

Nessa reunião, Conte disse que serão "adotadas as medidas necessárias e se mobilizarão os primeiros recursos" financeiros para fazer frente às situações de emergência.

O chefe do Governo acentuou que o executivo trabalhará para desenvolver um plano que modernize o sistema de infraestruturas do país, sem dar mais detalhes.

Giuseppe Conte sublinhou que as autoridades na Sicília trabalham para "recuperar a normalidade e restabelecer as comunicações" e também para aceder a alguns municípios de Palermo, que se encontram isolados pelas chuvas.

Na ilha do sul de Itália, a circulação em algumas linhas ferroviárias foi suspensa, como as que unem Palermo a Agrigento e Palermo a Catânia, informou a empresa estatal de comboios.

Outras regiões do país foram afetadas pelo mau tempo, com o alerta laranja por causa da chuva (o mais grave é o vermelho, nível imediatamente a seguir) em Veneto, Fruli Venezia Giulia e Emilia-Romagna, no norte, e em Calábria, Sicília e Sardenha, no sul.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.