Mãe inglesa que matou filho à fome condenada a 15 anos de prisão

Mãe inglesa que matou filho à fome condenada a 15 anos de prisão

 

Lusa/AO Online   Internacional   4 de Out de 2013, 18:53

A justiça britânica condenou hoje a 15 anos de prisão uma mãe de oito crianças que deixou morrer à fome um filho de quatro anos, cujo cadáver conservou em casa durante dois anos.

O corpo mumificado de Hamzah foi encontrado em setembro de 2011 numa cama de viagem no quarto da mãe, Amanda Hutton, hoje com 43 anos, alcoólica.

O juiz que proferiu a sentença, Roger Thomas, apontou a "negligência terrível das responsabilidades mais elementares enquanto mãe" de Amanda Hutton, que não deixou transparecer qualquer emoção durante a leitura.

"Matou-o à fome. Por qualquer motivo irracional, tratou-o mal talvez mesmo desde que nasceu", afirmou.

O juiz acrescentou que Amanda Hutton negligenciou todos os seus filhos, obrigando-os a “viver em condições de insalubridade revoltantes que chocaram até os agentes da polícia mais experientes que entraram em sua casa em setembro de 2011".

Amanda Hutton foi condenada a 12 anos de prisão pela morte de Hamzah e por não o ter sepultado e a três anos por maus-tratos a uma criança.

Um dos seus filhos, Tariq Khan, de 24 anos, foi condenado a dois anos de prisão por impedir o enterro do corpo do seu jovem irmão.

Durante o julgamento, Amanda Hutton alegou que não conseguia alimentar Hamzah e que este morreu de repente.

Afirmou que entrou em pânico e que continuou a receber os pagamentos da segurança social devidos à criança por temer que, se parasse, fosse descoberta.

Amanda Hutton declarou ainda que receava que os seus outros filhos lhe fossem retirados se a morte de Hamzah fosse revelada.

Fotografias mostradas no tribunal durante o julgamento mostraram uma casa com pilhas de roupa e lixo acumulado em vários quartos.

A polícia encontrou cinco dos irmãos de Hamzah, com idades entre os cinco e os 13 anos, a viverem rodeados de caixas de pizza vazias, fraldas sujas, garrafas de vodka e excrementos de gato.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.