Negócios e Finanças

Lucro do Finibanco sobe 21,7% nos primeiros nove meses do ano


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Out de 2007, 22:08

O Finibanco obteve nos primeiros nove meses deste ano lucros de 18,4 milhões de euros, o que traduz um aumento de 21,7 por cento face a período homólogo de 2006.
Em comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco liderado por Álvaro Costa Leite revela que a este resultado liquido corresponde um lucro por acção em 30 de Setembro de 16,01 cêntimos.

    O produto bancário do Finibanco aumentou 33,2 por cento no período em análise, para mais de 138,6 milhões de euros, com a margem financeira a registou um acréscimo de 3,4 por cento.

    Os recursos de clientes (depósitos e obrigações emitidas) aumentaram 19,4 por cento, comparando com os primeiros nove meses de 2006, atingindo 2,05 mil milhões de euros.

    A carteira de crédito bruta registou um aumento de 411,3 milhões de euros, correspondendo a um crescimento de 23,6 por cento entre períodos homólogos.

    O rácio crédito vencido total, não totalmente provisionado, situou-se em 2 por cento do crédito total e o rácio crédito vencido há mais de 90 dias, não totalmente provisionado, em 1,5 por cento, com melhorias de 0,1 e 0,3 pontos percentuais, respectivamente.

    Os capitais próprios tiveram um aumento de 31,8 por cento, face ao final de 2006, para 177,5 milhões de euros um acréscimo que se deve essencialmente, ao aumento do capital social e prémio de emissão, no valor de 30 milhões de euros, especifica o banco.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.