Louçã avisa que “política suja” vai chegar à próxima campanha eleitoral em Portugal

Louçã avisa que “política suja” vai chegar à próxima campanha eleitoral em Portugal

 

Lusa/Ao online   Nacional   2 de Set de 2018, 19:45

O antigo coordenador bloquista Francisco Louçã antecipou este domingo que na próxima campanha eleitoral em Portugal será visível "o que é a política suja", considerando que há "um fascínio, particularmente da direita, pelo sucesso" do Presidente dos EUA, Donald Trump.

os. É possível subverter a lógica eleitoral, mesmo uma maioria de três milhões de votos, quando votam cento e poucos milhões", recordou.

O bloquista referia-se ao facto de Trump ter vencido as eleições de 2016 a Hillary Clinton apesar desta ter obtido mais quase 2,9 milhões de votos, o que a tornou na quinta figura a candidatar-se à presidência na história dos Estados Unidos que ganhou o voto popular mas que perdeu o Colégio Eleitoral, o processo que integra 538 "grandes eleitores", representativos dos estados norte-americanos, e que é responsável pela eleição do Presidente.

Segundo Louçã "isto empolga a direita" e, apesar de Trump ser "um bocado apalhaçado e não se tornar muito simpático, é verdadeiramente um herói".

"Ele prova que tudo é possível quando se utilizam os instrumentos mais violentos na luta suja. E, portanto, eu creio que isso vai ser reproduzido porque o sucesso se reproduz e o sucesso se imita", antecipou.

Para Louçã, aquilo que irá acontecer é "uma multiplicação destes mecanismos de ‘matrioska’, de argumentos escondidos dentro dos outros e sobretudo de grande violência e de grande agressividade política porque a democracia líquida é a mais vulnerável de todas porque nela os votos já não contam da mesma maneira".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.