Lisboa interrompe ciclo de seis subidas consecutivas


 

Lusa / AO online   Economia   13 de Out de 2009, 17:22

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI 20, encerrou esta terça-feira em baixa, em linha com as bolsas europeias, a desvalorizar 1,17 por cento para 8.739,01 pontos, com todos os títulos negativos.
Durante a sessão mudaram de mãos mais de 57 milhões de títulos, num valor aproximado de 147 milhões de euros.

A Sonae Indústria liderou as quedas ao recuar 3,5 por cento para 2,725 euros, seguida pela Mota Engil que perdeu 2,1 por cento para 4,3 euros.

Porém, foram as descidas da EDP, do BES e do BCP que mais pesaram para o fecho negativo do PSI 20, com a energética a cair 1,95 por cento para 3,125 euros, o banco liderado por Ricardo Salgado a baixar 1,7 por cento para 5,209 euros e o BCP a regredir 1,54 por cento para 1,022 euros.

Depois, há um grupo de cinco empresas que desvalorizaram mais de 1 por cento, nomeadamente a EDP Renováveis, a Zon Multimédia, a Jerónimo Martins, a Portucel e a Semapa.

A Portugal Telecom e a Galp Energia, dois dos pesos pesados da praça nacional, recuaram 0,75 por cento para 7,81 euros e 0,083 por cento para 12,08 euros, respectivamente.

A bolsa portuguesa acompanhou o desempenho das principais bolsas europeias que fecharam hoje a descer entre os 1,08 por cento de Londres e os 1,20 por cento de Madrid.

O Euronext 100 fechou a perder 1,08 por cento para 671,45 pontos e o DJ Stoxx 50 desvalorizou 0,93 por cento para 2.434,08 pontos.

Com as quedas de hoje, as praças europeias quebraram a tendência positiva que as caracterizou na semana passada - que permitiu a maior valorização semanal desde Julho - e na primeira sessão desta semana, colocando um ponto final na série de seis subidas consecutivas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.