Limpeza no Hospital "condicionada" devido a greve

Limpeza no Hospital "condicionada" devido a greve

 

Lusa/AO   Regional   25 de Set de 2008, 11:00

Uma greve de trabalhadores de uma empresa privada está a condicionar hoje a limpeza no Hospital de Ponta Delgada, com a paralisação a atingir os 98 por cento, disse fonte sindical.
Paulo Marques, do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD) adiantou à agência Lusa que estavam escalados para o turno das 8:00 e 9:00 "cerca de 35 funcionários" da empresa ISS Facility Services, mas "nenhum apareceu".

    "Já no turno da meia-noite, dos dois trabalhadores também nenhum apareceu" ao serviço, acrescentou o sindicalista, admitindo que a limpeza na maior unidade de saúde dos Açores esteja condicionada.

    Os 73 trabalhadores da ISS Facility Services, que prestam serviço no Hospital de Ponta Delgada, reivindicam "a aplicação" aos Açores do Contrato Colectivo de Trabalho Nacional e o pagamento dos "retroactivos em falta" aos funcionários filiados no STAD.

    Segundo Paulo Marques, a empresa nacional foi notificada há cerca de um ano pela Inspecção Regional de Trabalho para aplicar o contrato nacional, mas recusa-se a fazê-lo.

    "Este contrato, aplicado aos outros funcionários que trabalham para a ISS no continente, é muito mais benéfico em termos de vencimentos e protecção ao próprio trabalhador", argumentou o dirigente sindical.

    Por se tratar de uma "luta antiga" desde Dezembro de 2007 Paulo Marques admitiu que possam ocorrer "todos os meses novas paralisações de dois dias", até que a empresa "cumpra" o estabelecido.

    A greve destes trabalhadores termina sexta-feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.