Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Líder nacional do CDS diz-se "otimista"

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, disse estar “otimista” quanto aos resultados eleitorais deste domingo nos Açores, no último dia de uma campanha que acompanhou quase na íntegra.

Líder nacional do CDS diz-se "otimista"

Autor: Lusa/AO Online

“Estou muito otimista de que o CDS vai voltar a surpreender e o Artur Lima vai ser uma voz determinante na próxima geometria das decisões que se vão tomar no arquipélago”, afirmou, em declarações aos jornalistas, referindo-se ao líder regional do partido e líder da bancada parlamentar, que concorre pela quarta vez às eleições legislativas regionais.

Francisco Rodrigues dos Santos acompanhou hoje Artur Lima e outros candidatos pelo círculo eleitoral da ilha Terceira numa reunião com a direção da União Regional das Instituições Particulares de Solidariedade Social dos Açores (URIPSSA), na Praia da Vitória.

A campanha eleitoral arrancou oficialmente no dia 11 de outubro e desde o dia 15 que o líder nacional do CDS-PP marcou presença nas ações realizadas nas ilhas de São Miguel, Pico, Faial, São Jorge, Flores e Terceira.

“Fi-lo, em primeiro lugar, porque só existe um CDS e o CDS quer ter bons resultados, quer crescer e tem a ambição de ver vertida em votos a qualidade do trabalho que desenvolveu ao longo dos últimos anos”, justificou.

Francisco Rodrigues dos Santos não poupou elogios ao líder regional do partido, que é também vice-presidente nacional do CDS.

“É um dos mais altos quadros do nosso partido, além de que tem um lastro e uma experiência nos Açores que é reconhecida na política, e sobretudo fora dela, que creio que poderiam aportar capacidade para os Açores virarem a página e iniciarem um caminho de mudança”, sublinhou.

No último dia de campanha, o líder nacional do CDS repetiu o apelo que mais fez nos Açores: “Um voto no CDS nestas eleições é um voto certo para tirar a maioria absoluta ao Partido Socialista e um voto seguro para a mudança de que os Açores precisam”.

Francisco Rodrigues dos Santos regressa hoje a Lisboa, mas sublinhou que vai confiante num bom resultado.

“O balanço é extremamente positivo e eu estou extremamente convencido de que uma vez mais, nas urnas, os eleitores vão desmentir estes vaticínios de sondagens que querem condicionar a consciência e a opinião dos açorianos sobre o trabalho que foi desenvolvido ao longo dos últimos quatro anos”, reiterou.

As legislativas dos Açores decorrem este domingo, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares do parlamento: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.

No arquipélago, onde o PS governa há 24 anos, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Nas anteriores legislativas, o CDS manteve-se como terceira força política mais votada e aumentou o seu grupo parlamentar de três para quatro deputados, tendo elegido um deputado pela ilha Terceira, um por São Jorge e dois pela compensação.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.