Líder do PSD/Açores sai mas diz ser "soldado" ao serviço do próximo presidente

Líder do PSD/Açores sai mas diz ser "soldado" ao serviço do próximo presidente

 

Lusa/Ao online   Regional   2 de Set de 2018, 19:36

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, falou este domingo pela última vez em público como líder do partido, prometendo ser um "soldado" ao lado do seu sucessor e valorizando o partido pela "ambição, atratividade e dinamismo".

"Há muito tempo tinha planeado que esta seria a minha única intervenção depois de ter referido que não iria recandidatar-me a presidente do PSD/Açores", disse Duarte Freitas, dirigindo-se a cerca de 30 jovens que hoje, na ilha de Santa Maria, terminam quatro dias de Universidade de Verão do PSD/Açores e da JSD/Açores.

A liderança do PSD/Açores será discutida no final de setembro entre Alexandre Gaudêncio, autarca da Ribeira Grande, e o advogado Pedro Nascimento Cabral, procurando ambos suceder a Duarte Freitas na liderança dos sociais-democratas açorianos.

O ainda presidente do PSD/Açores diz que "tudo" o que fez foi a pensar nos jovens, "no futuro, e a Universidade de Verão é bem disso exemplo", garantindo Duarte Freitas que estará disponível para apoiar o futuro líder.

"Serei mais um soldado ao lado daquilo que o próximo presidente do partido entender, desde que isso não me afaste da minha casa e da minha família", vincou.

Duarte Freitas sublinha que irá "todos os dias" prosseguir uma "luta" por "uma melhor sociedade, uma economia mais forte e uma democracia com mais pujança" nos Açores.

"Não concebo o egoísmo daqueles que julgam que não há amanhã depois de si próprios", declarou ainda o também líder parlamentar do PSD/Açores.

"Devemos criticar a governação se esta não estiver a apresentar políticas consequentes", sublinhou, embora advogando que as críticas não devem ser feitas só por a governação ser de um partido contrário, até porque a política não se divide em "iluminados de um lado e obscurantismo do outro".

Duarte Freitas valorizou também o facto de os dois candidatos à sua sucessão poderem apresentar as suas ideias nas várias ilhas e nos vários concelhos da região autónoma, dizendo que um dos legados que deixa é o da pertença do PSD/Açores aos seus militantes.

Entre a primeira edição da Universidade de Verão, em 2014, e contando com a edição deste ano, passaram pelo evento de formação política e cívica cerca de 160 jovens de todas as ilhas dos Açores.

O evento antecede a Universidade de Verão do PSD nacional, que acontece em Castelo de Vide.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.