Líder do PSD/Açores diz que Governo Regional "copia" proposta da oposição


 

Lusa / AO online   Regional   4 de Out de 2007, 15:05

O líder do PSD/Açores acusou hoje o Governo Regional socialista de "copiar repetidamente" as propostas apresentadas pelos social-democratas para as áreas da saúde, transportes aéreos e educação.
    "Cada vez com mais frequência, o Governo Regional vai fazer o que eu disse que era preciso fazer”, afirmou Carlos Costa Neves, numa conferência de imprensa para abordar um conjunto de questões que o executivo açoriano socialista "não resolveu em onze anos e remete, agora, para um futuro incerto".

    Segundo disse, "a cópia mal feita" da governação socialista às propostas da oposição acontece no sector da saúde, alegando que há mais de um ano o PSD/Açores propôs soluções para as listas de espera, com regimes de convenção feitas com profissionais dos hospitais.

    O dirigente social-democrata referia-se à recente visita do presidente do Governo Regional, Carlos César, ao hospital de Ponta Delgada,onde anunciou um programa de redução de listas de espera para cirurgias na unidade de saúde.

    "O senhor presidente do Governo foi ao hospital passar um dia e propor fazer, exactamente, o que nós dissemos há mais de um ano que era preciso fazer", criticou Costa Neves.

    O líder do PSD/Açores garantiu, também, ter proposto, "há mais de um ano”, soluções para os transportes aéreos, nomeadamente a liberalização com regras, baixa das tarifas pelo menos 25 por cento e tarifa única para emigrantes, mas alegou que o Governo "começou por recusar todas estas medidas”.

    Agora, "o Governo não recusa a ideia de liberalização e, quanto à tarifa única para emigrantes, o presidente Carlos César foi aos EUA para dizer que, efectivamente, tem que se pensar nisso”, disse Costa Neves.

    O líder açoriano do PSD acusou, ainda, a governação regional socialista de "tomar uma série de medidas administrativas" no sector da educação para "mascarar o insucesso escolar".

    "Se é para, depois de 11 anos de governação e sempre com um ano de atraso em relação aquilo que eu digo que é preciso fazer, o Governo vir anunciar o que propomos, então não desperdicemos mais tempo e assim governamos nós", salientou Costa Neves.

    O líder do PSD/Açores lembrou, ainda, que há um ano disse que a Lei de Finanças das Regiões Autónomas era centralista, mas o Governo regional considerou-a "a oitava maravilha do mundo".

    "Agora, o PSD tinha razão referindo-se à aplicação da lei, pois Carlos César foi à Madeira dizer que quem manda no país é um subsistema político composto por directores gerais e alguns ministros secundários”, criticou.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.