Líder do PCP defende mais apoios para agricultura nacional

Líder do PCP defende mais apoios para agricultura nacional

 

AO Online/ Lusa   Nacional   1 de Set de 2019, 19:35

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) considerou este domingo que Portugal "tem potencial para produzir mais no setor agrícola", defendendo "mais apoios" para os produtores nacionais.

"Um país que não produz não tem futuro, e Portugal tem possibilidades para produzir mais e melhor", começou por dizer Jerónimo de Sousa, numa visita feita esta tarde, à feira agrícola AgroSemana, na Póvoa de Varzim, distrito do Porto.

Numa zona que é considerada a maior bacia leiteira do país, o líder do PCP lamentou que nos últimos anos o setor tenha sido "fustigado com a liquidação de cerca de 90 por cento da produção", garantindo que o seu partido tem linhas de ação concretas para inverter a situação.

"Temos de olhar para a agricultura como um setor de interesse nacional. Por isso, em termos programáticos, temos medidas imediatas, de apoio ao setor cooperativo, aos agricultores, e benefícios para os pequenos e médios produtores. Temos defendido essas medidas, mas nem sempre encontramos respostas positivas", disse Jerónimo de Sousa.

O secretário-geral dos comunistas notou que "tanto no Governo anterior [PSD/CDS], como neste [do PS], nem sempre acompanharam aquilo que é vital: um investimento para recuperar e aumentar a produção nacional".

"É uma questão fundamental, e estamos convictos que, tendo em conta as nossas possibilidades imensas, esta é uma questão que une muitos portugueses na compreensão", vincou o líder do PCP.

Para Jerónimo de Sousa, tem de ser travado "um verdadeiro combate ao défice agro-alimentar do país", lembrando que, atualmente, por falta de produção, "são gastos centenas de milhões de euros em importações" neste âmbito.

"Deem espaço e possibilidade para produzirmos mais e melhor para bem de Portugal", vincou o secretário-geral do PCP, durante a visita à feira AgroSemana, na Póvoa de Varzim.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.