Lewis Hamilton vence GP da China e assume liderança do Mundial de Fórmula 1

Lewis Hamilton vence GP da China e assume liderança do Mundial de Fórmula 1

 

Lusa/Ao online   Outras modalidades   14 de Abr de 2019, 11:35

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu este domingo o Grande Prémio da China de Fórmula 1, no circuito de Xangai, e ascendeu à liderança do Mundial de Fórmula 1, após três corridas disputadas.

O piloto da Mercedes conseguiu, assim, a segunda vitória consecutiva da temporada, depois de já ter vencido no Bahrain, concluindo as 56 voltas do GP da China em 1:32.06,350 horas.

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que partia da ‘pole position', foi segundo, a 6,552 segundos do colega de equipa. O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) concluiu a prova na terceira posição, a 13,744 segundos do vencedor.

Lewis Hamilton, campeão mundial em título, partiu da segunda posição da grelha do Circuito Internacional de Xangai, mas assumiu a liderança logo no arranque, não mais perdendo o comando da corrida até à bandeirada de xadrez.

"As rodas patinaram ao passar pela linha branca da meta e foi aí que perdi a corrida", lamentou Valtteri Bottas, que largou do primeiro lugar da grelha, mas se viu relegado para a segunda posição logo na primeira curva da corrida.

Também o alemão Sebastian Vettel se viu ultrapassado pelo seu companheiro de equipa no arranque, o monegasco Charles Leclerc. No entanto, na 11.ª das 56 voltas previstas, Leclerc recebeu indicações das boxes para deixar passar o piloto alemão, que se mostrava mais rápido.

Os Mercedes mantiveram sempre um ritmo superior à concorrência e fizeram uma prova à parte.

"O ritmo entre os dois era semelhante. Foram os detalhes que decidiram o resultado, mas esta foi apenas a terceira prova da temporada", frisou Bottas, que não conseguiu voltar a atacar a liderança de Lewis Hamilton.

Esta foi a 75.ª vitória da carreira do piloto britânico, que está agora a 16 do recorde absoluto de vitórias no campeonato, na posse do alemão Michael Schumacher (91).

"É um resultado incrível para a equipa, por ser uma vitória num GP histórico, por ser o milésimo", começou por dizer Lewis Hamilton. O britânico considerou que "o arranque fez a diferença e o resto foi história".

O piloto da Mercedes tem, agora, 68 pontos, contra os 62 de Bottas. O holandês Max Verstappen (Red Bull), que hoje cortou a meta na quarta posição, a 27,627 segundos do vencedor, é o terceiro classificado do campeonato, com 39 pontos.

O alemão Sebastian Vettel é quarto, com 37, seguido de Charles Leclerc, com 36. "O pódio foi um bom resultado, mas não um grande resultado. Os Mercedes estiveram demasiado rápidos para nós", resumiu Vettel.

A próxima prova do Mundial de Fórmula 1 realiza-se no dia 28 de abril, no circuito citadino de Baku, no Azerbaijão.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.