Açoriano Oriental
Liga dos Campeões
Benfica e FC Porto a um passo do acesso prematuro aos 'oitavos'
O FC Porto, líder do Grupo G, e o Benfica, primeiro do Grupo C, devem garantir terça e quarta-feira, respetivamente, um lugar nos oitavos de final da Liga dos Campeões em futebol, a uma jornada do fim.
article.title

Foto: Álvaro Isidoro/Global Imagens
Autor: Lusa/AO Online

 

Os ‘dragões’ precisam apenas de empatar na receção ao Dínamo de Kiev, enquanto os ‘encarnados’ seguirão em frente vencendo na ‘longínqua’ Astana ou até perdendo, desde que o Atlético de Madrid não perca em casa com o Galatasaray.

Desta forma, o FC Porto, que cumpre a 20.ª participação, está muito perto de chegar à fase a eliminar pela 12.ª vez, enquanto o Benfica pode selar o quarto apuramento - em 11 presenças -, o que só conseguira uma vez na ‘era’ Jesus.

Os portistas são os primeiros a entrar em ação, terça-feira, no Estádio do Dragão, pelas 19:45, e não precisam de mais do que de repetir o que conseguiram em todos os jogos oficiais da presente temporada: não perder.

Entre jogos da ‘Champions’, I Liga e Taça de Portugal, prova em afastaram sábado o Angrense (2-0 fora), os comandados do espanhol Julen Lopetegui somam 11 vitórias e quatro empates, com 31 golos marcados e oito sofridos, sendo caso único nos principais campeonatos no que respeita a invencibilidade.

No Dragão, os ‘azuis e brancos’ têm um registo ainda mais perto da perfeição, que falham por culpa de um tento do Chelsea e um ‘nulo’ com o Sporting de Braga. Em oito jogos, são sete triunfos e uma igualdade, com 16-1 em golos.

Duas das vitórias aconteceram na Liga dos Campeões, com o Chelsea (2-1) e o Maccabi Telavive (2-0), formação que o FC Porto também derrotou em Israel, na última ronda (3-1).

Na Ucrânia, os ‘dragões’ estiveram a perder – golo de Oleh Gusev, aos 20 minutos -, mas quase ganharam, depois de um ‘bis’ do camaronês Aboubakar (23 e 81). Um tento muito consentido, aos 89, de Vitaliy Buyalskiy, impediu o triunfo.

Com 10 pontos, o FC Porto está perto do apuramento e, com sete, contra cinco dos ucranianos, o Chelsea, de José Mourinho, que se desloca a Israel, também se pode qualificar.

Para isso, os detentores do título inglês precisam de ganhar em Telavive e esperar que o Dinamo de Kiev não vença ou de empatar, se os ucranianos perderem no Dragão.

Um dia depois, no longínquo Cazaquistão, é a vez de o Benfica jogar a qualificação antecipada, em dois ‘passos’, o primeiro no seu jogo, frente ao Astana, que tem início a pouco habituais 15:00 de Lisboa (21:00 locais).

Na ressaca da terceira derrota da época com o Sporting, esta após prolongamento (1-2) e a valer o ‘adeus’ à Taça de Portugal, o Benfica jogará sem a ‘magia’ de Nicolás Gaitán, expulso na última ronda, e a liderança do ‘capitão’ Luisão, que se lesionou em Alvalade e está dois meses de baixa.

O conjunto de Rui Vitória sabe, porém, que garante os ‘oitavos’ se voltar a bater os cazaques, repetindo o que já conseguiu na Luz (2-0, com tentos de Gaitán e Mitroglou).

Caso não vença no sintético de Astana, como Galatasaray (2-2) e Atlético de Madrid (0-0), os ‘encarnados’ terão de esperar algumas horas, pelo jogo entre espanhóis e turcos, precisando, então, que o ‘onze’ de Diego Simeone não perca em casa, como sucedeu precisamente face ao Benfica (1-2).

Neste cenário, seguem em frente os lisboetas (somam nove pontos) e os madrilenos (sete), que somam mais três do que os turcos (quatro) e já venceram em Istambul (2-0), pelo que ficariam com vantagem no confronto direto.

O conjunto da Luz está, assim, em excelente posição para repetir 1994/95, 2005/06 e 2011/12, épocas em que atingiu os quartos de final, na primeira diretamente e nas duas últimas depois de ultrapassar os ‘oitavos’.

 

 

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.