Keizer diz que é preciso trabalhar muito para ver o Sporting que deseja

Keizer diz que é preciso trabalhar muito para ver o Sporting que deseja

 

Lusa/Ao online   Futebol   2 de Dez de 2018, 20:27

O treinador do Sporting, Marcel Keizer, mostrou-se este domingo satisfeito com as exibições dos seus jogadores nos últimos dois encontros, porém lembrou que é preciso continuar a trabalhar muito para ter uma equipa de futebol à sua imagem.

“É muito bom para o treinador que os jogadores deem tudo, que estejam a 100% nos treinos e nos jogos. Penso que estão bem neste momento”, afirmou o técnico, alertando de seguida: “Estamos num processo que está a ser bom, mas temos que melhorar. Ainda não é o melhor Sporting”.

O holandês, que falava na conferência de imprensa de antevisão ao jogo encontro de encerramento da 11.ª jornada da I Liga, diante do Rio Ave, raramente se alongou nas respostas, até na mesmo na pergunta sobre a contestação que Rui Vitória recebeu nas últimas semanas.

“Preocupo-me apenas com a minha equipa. Claro que estou atento às outras equipas, mas a minha energia vai para os meus jogadores”, limitou-se a afirmar.

Quanto aos vila-condenses, Keizer deixou palavras elogiosas, admitindo também que viu partidas do adversário de segunda-feira.

“Vimos jogos deles, jogam muito bem e têm um bom futebol. Sabemos que vai ser um jogo difícil e sabemos o que temos que fazer. Vamos ver o que acontece amanhã [na segunda-feira]”, argumentou.

Por fim, virou-se para duas individualidades do plantel ‘leonino’: Marcos Acuña e Wendel.

“O Wendel traz energia para defender em equipa e tem qualidade na posse de bola. O Acuña tanto pode atuar como lateral como extremo. Pode fazer as duas”, concluiu.

Na segunda-feira, o Sporting, quarto classificado, com 22 pontos, desloca-se a Vila do Conde para defrontar o Rio Ave, quinto, com 18, no Estádio do Arcos, pelas 20:15, num encontro da 11.ª jornada do campeonato.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.