Justiça

Justiça suíça aprova libertação de Polanski sob caução


 

Lusa / AO online   Internacional   25 de Nov de 2009, 17:41

O tribunal penal federal da Suíça ordenou esta quarta-feira a libertação sob caução do cineasta Roman Polanski, detido há dois meses no âmbito de um caso de abuso de menores nos Estados Unidos que data de 1977.
A caução para a libertação do cineasta, de 76 anos, foi fixada em 4,5 milhões de francos suíços (3 milhões de euros), referiu o tribunal de Bellinzone em comunicado.

"O tribunal considerou que a caução de 4,5 milhões de francos suíços em conjunto com outras medidas (depósito dos documentos de identidade, permanência em casa e vigilância electrónica) devem ser suficientes para evitar o risco de fuga", refere a sentença, sublinhando que o montante em causa constitui "uma parte substancial" da fortuna do recorrente.

Polanski foi detido no passado dia 26 de Setembro à chegada ao aeroporto de Zurique, onde ia receber um prémio num festival de cinema.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.