Justiça

Julgamento de António Preto adiado "sine die"


 

Lusa / AO online   Nacional   9 de Nov de 2009, 14:27

O julgamento de António Preto (PSD) no chamado "caso da mala", cujo início foi suspenso a 27 de Outubro e deveria arrancar terça-feira, foi adiado "sine die", revelou esta segunda-feira à Lusa fonte judicial.
Segundo a fonte, a decisão foi tomada pelo colectivo de juízes, presidido por José Reis, numa altura em que os restantes arguidos, empreiteiros da construção civil, têm ainda processos conexos, de natureza fiscal, pendentes nos tribunais administrativos e fiscais.

Entretanto, António Preto - que foi eleito deputado pelo PSD, mas que suspendeu o mandato na sequência deste processo - havia requerido a semana passada ao tribunal que seja julgado separadamente dos restantes arguidos no "caso da mala", caso o início do julgamento fosse novamente suspenso por haver processos fiscais pendentes daqueles arguidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.