Jogadores do Fátima formados em Alvalade querem vencer Sporting

Jogadores do Fátima formados em Alvalade querem vencer Sporting

 

Lusa / AO online   Futebol   18 de Out de 2007, 16:26

O avançado Carlos Saleiro, um dos seis futebolistas do CD Fátima que já alinhou no Sporting, assume que será "complicado" enfrentar os "leões", mas promete dar "o melhor" pelo actual clube, no jogo da 4ª eliminatória da Taça da Liga.
Depois de ter cumprido todos os escalões de formação em Alvalade, Saleiro está no CD Fátima por empréstimo do Sporting, depois de ter alinhado duas épocas no Olivais e Moscavide, promete "profissionalismo" e diz garante que se marcar um golo "não vai haver nada de especial" por respeito ao clube.

"Contra o Sporting vai ser a primeira vez que jogo", disse à Agência Lusa o avançado, acrescentando que esteve "oito anos em Alvalade, cumprindo todos os escalões de formação", e que o seu sonho é “jogar pelo Sporting".

Também o extremo esquerdo Marinho esteve nove anos em Alvalade, cruzando-se com os adjuntos de Paulo Bento - Carlos Pereira e Leonel Pontes - que " de certeza não se lembram como era, nem como o Marinho joga neste momento".

"Foi uma vida", disse Marinho, que ainda não conhece o "sentimento especial" de defrontar o Sporting: "sempre que aquela camisola e eu estivemos em campo, eu tinha-a vestida".

O defesa central Jorge Teixeira partilha os sentimentos de Marinho e Saleiro, e garante que na eliminatória contra os "leões" tudo fará para "mostrar que podia estar no Sporting".

"Vou enfrentar o "mister" Paulo Bento, com quem fui campeão de juniores, curiosamente contra o Benfica, de Rui Vitória", afirmou Jorge Teixeira, que quer voltar a estar do lado dos vencedores, mesmo depois de ter cumprido todos os escalões de formação em Alvalade.

Para o defesa lateral Duarte Machado, juvenil e júnior em Alvalade, a experiência de enfrentar o Sporting é nova "em jogos oficiais", porque já defrontou os "leões" num particular, ao serviço do Casa Pia.

"É um bocadinho estranho porque gosto muito do Sporting, pelos anos que lá passei, será um jogo em que vou ter um carinho especial pelo adversário, mas vou querer ganhar", justificou Duarte Machado.

"Esquecer tudo e defender o CD Fátima" é o mote para Filipe Falardo, que confessa ter passado, em Alvalade "bons anos, das escolas aos iniciados".

Depois de ter enfrentado o Sporting ao serviço do Alverca, Falardo assume que: "custa um bocado, quando o sentimento de ter sido dispensado era recente, mas depois torna-se normal".

Normalidade questionada por Ricardo Jorge, que alinhou duas épocas nos juniores de leão ao peito, e que já defrontou o Sporting por duas vezes, somando duas derrotas, ao serviço do Rio Ave.

"Acaba por não ser um adversário normal, porque é um clube grande e que já representámos. Apesar de nesta profissão isso ter de ficar para segundo plano", explicou o extremo.

Comum aos seis jogadores do "núcleo" ex-sportinguista presente no plantel fatimense é "dificultar ao máximo a tarefa do Sporting", assume Ricardo Jorge, tal como o emprestado Saleiro que, neste momento, pensa em "ajudar o CD Fátima na Liga de Honra, na Taça da Liga e na Taça de Portugal".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.