João Oliveira com as contas mais difíceis no Nacional

João Oliveira com as contas mais difíceis no Nacional

 

Arthur Melo   Outras modalidades   10 de Out de 2008, 11:07

A anulação do Grande Prémio de Cascais poderá ter implicações directas nos objectivos que João Oliveira tinha traçado para a época em curso.
O jovem piloto açoriano que compete no Campeonato Nacional de Jetski está na luta por um lugar no pódio mas o facto de ter sido suprimida uma das duas corridas que faltavam até ao final da temporada poderá complicar o objectivo de alcançar a meta desejada.
A Federação Portuguesa de Jetski informou que por motivos “técnicos e logísticos” foi forçada a cancelar a realização do Grande Prémio de Cascais, uma decisão que reduz de forma drástica as possibilidades de João Oliveira chegar a uma posição no pódio.
O vice-campeão nacional alimentava a esperança de chegar aos três primeiros lugares mas perante este cenário as dificuldades serão maiores.
Em termos matemáticos ainda é possível ao piloto do Clube Naval de Ponta Delgada saltar do quinto lugar actual para o terceiro, mas sempre dependente das prestações que os mais directos adversários conseguirem.
João Oliveira soma 198 pontos, os mesmos que Nelson Gonçalves, que é quarto, pelo que para além de ter de superar este concorrente, terá ainda de fazer melhor que Selénio Ferreira, terceiro colocado à entrada para o Grande Prémio de Oeiras, a realizar no próximo dia 26 de Outubro, em substituição da prova que inicialmente estava prevista para Lagoa. Para chegar ao pódio, o açoriano terá de somar mais onze pontos que Selénio Ferreira, o mesmo é dizer que se ficar em primeiro aquele não poderá conseguir melhor que o terceiro posto.  Se João Oliveira não conseguir a vitória em Oeiras e classificar-se na segunda ou terceira posições, Selénio Ferreira terá de ser quinto, isto partindo do pressuposto que em todos estes cenários Nuno Gonçalves também fica atrás do açoriano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.