Japão nega entrada de Paris Hilton por ter sido condenada por posse de droga


 

Lusa/AO online   Internacional   22 de Set de 2010, 12:36

As autoridades japonesas negaram a entrada no país à modelo norte-americana Paris Hilton, alegando que a multimilionária foi condenada nos Estados Unidos por posse e consumo de drogas.
Um porta-voz das autoridades nipónicas disse que Paris Hilton “não foi autorizada a entrar no país”, tendo a "celebridade" decidido regressar aos Estados Unidos, após várias horas de interrogatório nas instalações aduaneiras do aeroporto de Narita-Tóquio.

Pelas leis japonesas, as autoridades podem negar a entrada no país a pessoas condenadas por posse e consumo de drogas.

Acompanhada pela irmã, Paris Hilton chegou a Tóquio na terça-feira, no seu jacto particular, e pretendia participar num desfile de moda e promover a sua marca de roupa e acessórios num hotel da capital japonesa.

A herdeira do império hoteleiro Hilton, fundado pelo seu bisavô Conrad Hilton, passou a noite num hotel próximo do aeroporto e esta manhã decidiu abandonar o país para evitar mais horas de interrogatório, divulgou o jornal local Mainichi.

Paris Hilton, 29 anos, foi presa nos Estados Unidos em Agosto, por posse de cocaína, tendo as autoridades do estado do Nevada condenado a modelo a entrar para um programa anti droga, a pagar uma multa de 2000 dólares e a cumprir 200 horas de trabalho comunitário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.