Imprensa chinesa destaca “acto patriótico” de Stanley Ho

Imprensa chinesa destaca “acto patriótico” de Stanley Ho

 

Lusa / AO online   Economia   21 de Set de 2007, 11:45

Os jornais chineses destacam hoje o "acto patriótico" do magnata de Macau Stanley Ho, que comprou e doou à China uma valiosa escultura em bronze, roubada no século XIX do Palácio de Verão de Pequim por tropas estrangeiras.
"Agradecemos a Stanley Ho por este acto patriótico", disse Song Xinchao, director do departamento de museus da Administração Estatal de Herança Cultural, citado pelo jornal China Daily, que dá a Stanley Ho e à escultura honras de foto de capa.

O jornal Beijing Youth Daily, órgão oficial da juventude comunista chinesa, chama mesmo a Stanley Ho "conhecido patriota de Macau" e faz a manchete da primeira página com a notícia e a foto do milionário dos casinos de Macau.

Ho arrebatou a estátua do cavalo de bronze numa leilão da casa internacional Sotheby's de Hong Kong, pagando 69,1 milhões de dólares de Hong Kong (6,28 milhões de euros) pela relíquia da dinastia Qing (1644-1911).

A imprensa chinesa publica ainda um comunicado do magnata, em que diz sentir-se "honrado por ter um papel na recuperação de relíquias culturais chinesas perdidas no estrangeiro".

"Esta é a primeira vez que se conseguem recuperar as relíquias culturais do Estado através de um leilão", louva o Beijing Youth Daily.

Segundo o Departamento Estatal do Património Cultural da China, Pequim conseguiu recuperar 350 relíquias históricas desde 1997, 90 por cento das quais através de meios legais e diplomáticos.

A estátua do cavalo, pertencente a uma fonte ornamentada com os 12 animais do Zodíaco chinês que as tropas francesas e britânicas destruíram em 1860, vai estar primeiro em exibição na sala de leilões do Sotheby’s em Hong Kong, e, a partir de 09 de Outubro, no Hotel Lisboa, em Macau.

O magnata de Macau, 104.º mais rico do mundo na lista da revista Forbes, tem interesses em diversas áreas de negócio em Portugal e nos países lusófonos, especialmente em África.

Stanley Ho é o maior accionista da sociedade Estoril Sol, onde detém 57 por cento da indústria do jogo, sendo ainda accionista de referência da EDP, da Boavista e da Alta de Lisboa (sector imobiliário) e da Portline (transportes marítimos).

Ho quer também reforçar a sua posição no banco português Millennium/BCP, segundo a entrevista que deu na quinta-feira à Agência Lusa em Macau.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.