Sociedade

Igreja nega diminuição de fiéis nas missas devido à gripe A

Igreja nega diminuição de fiéis nas missas devido à gripe A

 

Lusa / AO online   Nacional   30 de Nov de 2009, 10:27

O coordenador nacional da Pastoral da Saúde rejeitou esta segunda-feira que tenha havido uma diminuição de fiéis nas missas devido à gripe A (H1N1), mas acrescentou que, se a pandemia o justificar, a Igreja pode interromper as celebrações litúrgicas.
“Não me parece que tenha havido a menor diminuição de fiéis nas missas”, afirmou à agência Lusa o padre Vítor Feytor Pinto, à margem do XXII Encontro Nacional da Pastoral da Saúde, que decorre em Fátima.

Questionado sobre se a Igreja Católica está preparada para a eventualidade de interromper as celebrações religiosas devido à pandemia da gripe A, o responsável respondeu afirmativamente, mas disse acreditar que a situação ainda não se coloca.

“Penso que estamos muito longe dessa solução, mas se o problema fosse dramático não tenho a menor dúvida de que a Igreja colaboraria também, convidando as pessoas a não se reunirem”, admitiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.