Açoriano Oriental
Hoteleiros estimam aumento de preços no Natal e fim de ano

Os hoteleiros esperam, para o Natal e passagem de ano, um aumento de preços e, possivelmente, da ocupação, mas a redução de voos da Ryanair para os Açores está a preocupar o setor na região, de acordo com a AHP.

Hoteleiros estimam aumento de preços no Natal e fim de ano

Autor: Lusa

Segundo o inquérito da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que hoje apresentou as estimativas dos hoteleiros, a média de preços nacional deverá subir de 118 euros, em 2022, para 135 euros este ano no Natal. Destaca-se Lisboa, com uma estimativa de 169 euros, face aos 134 euros que atingiu na mesma época do ano passado, com as outras regiões a subir também de forma generalizada.

A descer estão os Açores, para 86 euros (91 euros em 2022) e a região Norte (de 115 euros para 104 euros).

Para a passagem de ano, a média nacional deverá rondar os 169 euros, face aos 164 euros de 2022. Lisboa cresce de 184 euros para 202 euros, mas houve várias regiões com descidas, como o Norte e Madeira.

A AHP estima ainda que a taxa de ocupação no Natal possa atingir 56%, face aos 50% de 2022, e que, na passagem de ano, possa chegar aos 75%, em relação aos 61% do ano passado. Os Açores reportam, sobretudo no Natal, expectativas inferiores ao ano passado.

Segundo a vice-presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, a situação nos Açores está relacionada com a redução de voos da Ryanair para a região.

“A Ryanair tinha dois voos diários para a Região Autónoma dos Açores e neste momento tem dois voos semanais”, indicou.

“Passar de 14 para dois voos por semana tem um impacto muito grande na operação de inverno dos Açores”, indicou, salientando que alguns dos inquiridos têm “preços modestíssimos”. A situação não está a ser colmatada pela Sata e pela TAP, disse.

Os principais mercados globalmente, no Natal e passagem de ano, são Espanha, Reino Unido e EUA.

A AHP divulgou ainda os resultados de um inquérito para aferir o impacto da Web Summit nos hotéis da Área Metropolitana de Lisboa (AML), tendo concluído que 71% dos respondentes registaram uma taxa de ocupação superior a 81%. Analisando apenas a cidade, o valor cresce para 78%.

O preço médio praticado na cidade foi de 237 euros (210 euros em 2022) e na AML de 221 euros (193 euros em 2022).

A AHP inquiriu ainda os associados sobre o impacto da situação geopolítica na atividade no Natal e passagem de ano, sendo que a maioria considera que terá um impacto neutro.

O inquérito da AHP para as perspetivas para o Natal e fim de ano foi realizado a 293 estabelecimentos entre 27 de novembro e 10 de dezembro. O trabalho sobre a Web Summit abrangeu 295 estabelecimentos da AML e cidade de Lisboa, entre 20 de novembro e 10 de dezembro. 


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados