Fórmula 1

Hamilton penalizado, vitória para Massa

Hamilton penalizado, vitória para Massa

 

LUSA/AO   Motores   7 de Set de 2008, 18:33

O britânico Lewis Hamiltom (McLaren-Mercedes) foi penalizado em 25 segundos depois de vencer o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, sendo atribuído o triunfo ao brasileiro Felipe Massa

O britânico Lewis Hamiltom (McLaren-Mercedes) foi penalizado em 25 segundos depois de vencer o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, sendo atribuído o triunfo ao brasileiro Felipe Massa (Ferrari).
Hamilton, penalizado por cortar caminho na "chicane" que antecede a recta da meta, na 42ª e antepenúltima volta, caiu para a terceira posição, atrás de Massa e do alemão Nick Heidfeld (BMW Sauber).
Desta forma, Hamilton vê a vantagem da liderança do Campeonato do Mundo de pilotos reduzida a apenas dois pontos, a diferença entre os seus 76 e os 74 de Massa, a cinco provas do fim da época.
Na sequência de curvas que antecede a recta da meta, Hamilton ensaiou a ultrapassagem ao finlandês Kimi Raikkonen, mas não conseguiu e foi obrigado a cortar caminho pela escapatória, assumindo de forma irregular o comando.
Temendo a penalização, o britânico deixou de imediato passar o finlandês, mas apenas o suficiente para se voltar a colocar lado a lado no fim da recta da meta e ultrapassar finalmente o campeão mundial.
Nos restantes lugares pontuáveis ficaram o espanhol Fernando Alonso (Renault), quarto, o alemão Sebastian Vettel (Toro Rosso), quinto, o polaco Robert Kubica (BMW Sauber), sexto, o francês Sébastien Bourdais (Toro Rosso), sétimo, e o austríaco Mark Webber (Red Bull), oitavo.
Webber "herdou" a oitava posição de Timo Glock (Toyota), que também foi penalizado em 25 segundos, no seu caso por ter ignorado as bandeiras amarelas.

McLaren-Mercedes recorre da penalização de Hamilton

A McLaren-Mercedes recorreu da penalização aplicada ao britânico Lewis Hamilton após o Grande Prémio da Bélgica de Fórmula 1, em Spa-Francorchamps, e que significou a perda da vitória para o brasileiro Felipe Massa (Ferrari).
O tribunal de recurso da Federação Internacional do Automóvel (FIA) deverá pronunciar-se nas próximas semanas.
Na 13ª prova do Mundial, Hamilton foi penalizado em 25 segundos por cortar caminho na "chicane" que antecede a recta da meta, na 42ª e antepenúltima volta, caiu para a terceira posição, atrás de Massa e do alemão Nick Heidfeld (BMW Sauber).
Desta forma, Hamilton vê a vantagem da liderança do Campeonato do Mundo de pilotos reduzida a apenas dois pontos, a diferença entre os seus 76 e os 74 de Massa, a cinco provas do fim da época.
Na sequência de curvas antes da recta da meta, Hamilton ensaiou a ultrapassagem ao finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), mas não conseguiu e foi obrigado a cortar caminho pela escapatória, assumindo de forma irregular o comando.
Temendo a penalização, o britânico deixou de imediato passar o finlandês, mas apenas o suficiente para se voltar a colocar lado a lado no fim da recta da meta e ultrapassar finalmente o campeão mundial.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.