Liga Portuguesa

Guimarães continua sem vencer em casa

Guimarães continua sem vencer em casa

 

Lusa/AO   Futebol   6 de Out de 2008, 22:21

Vitória de Guimarães e Sporting de Braga empataram a zero em jogo da quinta jornada da liga de futebol, num emotivo derby minhoto
O Vitória de Guimarães continua sem vencer em casa para a liga (empates com Setúbal e Braga e derrota com o Nacional), enquanto o Sporting de Braga já não vence desde a primeira jornada, mantendo-se a distância de três pontos entre as duas equipas. 
Ainda assim, pertenceram aos comandados de Jorge Jesus as melhores oportunidades de golo, podendo o treinador bracarense culpar Renteria pelo nulo bracarense, tantas foram as perdidas do jogador colombiano.
No entanto, os da casa até entraram melhor e logo no primeiro minuto de jogo nem Roberto nem Douglas chegaram ao cruzamento de Luciano Amaral, após uma boa iniciativa individual do lateral esquerdo.
Aos cinco minutos, Andrezinho serviu João Alves, mas o remate do médio português foi cortado pela defesa bracarense para canto. 
Moreno ainda chutou de muito longe, criando algum entusiasmo, mas a partir daqui o Braga tomou conta do jogo: num ápice, Renteria ameaçou a baliza adversária por duas vezes, primeiro num remate para defesa segura de Nilson (12 minutos) e depois com um tiro cruzado que saiu muito perto do poste direito (15).
Aos 22, um grande remate de Alan se não é desviado por um defesa vimaranense só devia parar no fundo da baliza de Nilson e, aos 29, Renteria, isolado por Meyong, falhou incrivelmente, ainda que já apertado por um defesa, na cara de Nilson. Pouco depois Jorge Jesus foi obrigado a mexer na equipa, devido a lesão de Rodriguez, entrando para o lugar do central Frechaut.
A claque do Braga só entrou por volta do minuto 35 o que agitou as bancadas di bem preenchido Estádio D. Afonso Henriques.
Aos 43 minutos, Renteria, muito em jogo mas demasiado perdulário, serviu Luís Aguiar, que amorteceu para Alan, mas o remate do ex-vimaranense embateu num jogador do Vitória não enganando Nilson por pouco.
O Braga já justificava o golo e ainda antes do intervalo podia ter marcado, outra vez através de Alan, cujo remate embateu novamente na parede vitoriana.
Na segunda parte a toada manteve-se: a equipa visitante a criar mais perigo e Renteria a desperdiçar golos de forma clamorosa.
Aos 63 minutos surgiu talvez a melhor oportunidade de golo do jogo: Paulo César, acabado de entrar, serviu Renteria que, completamente isolado, foi incapaz de superar Nilson, rematando à figura do guardião brasileiro.
Seis minutos depois, o internacional colombiano, novamente isolado perante Nilson, perdeu-se em fintas e gorou mais uma oportunidade de golo para os bracarenses.
O Vitória tentava ripostar, mas a equipa não estava particularmente inspirada, acusando talvez o cansaço da jornada europeia, quinta-feira, com o Portsmouth, onde foi sujeita a um grande esforço levando o jogo até prolongamento. 
Paulo César podia ter feito melhor que o remate à figura de Nilson, aos 77 minutos, e dois minutos depois o Vitória de Guimarães dispôs da sua melhor oportunidade no segundo tempo, na sequência de um canto da direita, mas Danilo falhou de baliza aberta, de cabeça, após uma saída extemporânea de Eduardo.
O Braga ainda tentava chegar ao golo, mas já sem a mesma frescura. Destaque para uma "bomba" de Luís Aguiar de fora da área, mas à figura de Nilson, aos 85 minutos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.