Governo quer vender Águas de Portugal e RTP até finais de 2012


 

Lusa/AO Online   Economia   29 de Ago de 2011, 12:11

 O Governo quer vender a Águas de Portugal e a RTP até ao fim de 2012, segundo um relatório preliminar da primeira avaliação do programa de ajuda financeira a Portugal, avançou a agência de notícias financeira Bloomberg.

O Governo já tinha anunciado que queria privatizar a ‘holding’ estatal para o setor das águas e a estação pública de televisão, mas sem adiantar datas.

O programa de privatizações visa um encaixe financeiro de cinco mil milhões de euros e integra-se nas medidas de austeridade negociadas com o Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia, em troca de um empréstimo de 78 mil milhões de euros.

Neste âmbito, o Governo já tinha anunciado que ia antecipar para o terceiro trimestre deste ano a alienação das participações do Estado, mas não tinha revelado ainda o calendário.

A lista das empresas a privatizar abrange as seguintes áreas: transportes (ANA – Aeroportos de Portugal, TAP e CP Carga), energia (Galp, EDP e REN), infraestruturas (Águas de Portugal), comunicações (CTT – Correios de Portugal e RTP) e setor financeiro (ramo segurador da Caixa Geral de Depósitos).

O calendário acordado com a ‘troika’ prevê a venda da totalidade das ações detidas pelo Estado na EDP e na REN até ao final deste ano, bem como a privatização da TAP, caso sejam reunidas as condições consideradas necessárias, sem referir datas específicas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.