Governo cria entidade empresarial para gerir compras do SNS

Governo cria entidade empresarial para gerir compras do SNS

 

Lusa/AO Online   Economia   17 de Dez de 2009, 14:34

O Governo aprovou hoje a criação de uma entidade para assegurar “a prestação de serviços partilhados de compras e logística, financeiros e recursos humanos” dos “estabelecimentos e serviços” do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, aprovada hoje em Conselho de Ministros por decreto-lei, incorpora as “indicações formuladas pelo Tribunal de Contas”, que recusou o visto prévio à criação da central de compras da Saúde, pode ler-se no comunicado final da reunião do Governo.

“Esta iniciativa legislativa dá cumprimento às indicações formuladas pelo Tribunal de Contas e garante a continuidade da reforma do Serviço Nacional de Saúde, conforme previsto no programa do XVIII Governo, assegurando, desde já, a gestão partilhada de recursos”, pode ler-se no comunicado final da reunião de hoje do Conselho de Ministros.

Os juízes do TC consideraram que a criação deste organismo só pode ter lugar "em casos excepcionais, na sequência de um estudo prévio sobre a necessidade, viabilidade económico-financeira e vantagens da sua criação e sobre a sua conformidade com o regime legal aplicável".

A decisão do Tribunal, firmada a 4 de Dezembro, colocava em causa um dos pilares em que assenta a estratégia do Ministério da Saúde para reduzir a factura gasta nos hospitais com gestão empresarial, que apresentaram um agravamento dos resultados de 22,4 por cento de Janeiro a Setembro deste ano, o que evidencia um resultado negativo de 218 milhões de euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.