Justiça

Governo anuncia 20 milhões para pagar a advogados oficiosos


 

Lusa/AO online   Nacional   16 de Dez de 2011, 17:54

O Ministério da Justiça anunciou a disponibilização de 20 milhões de euros para pagar dívidas aos advogados oficiosos, alguns dos quais se manifestavam frente ao edifício, no Terreiro do Paço.
O anúncio foi feito aos representantes dos advogados oficiosos recebidos pelo chefe de gabinete da ministra da Justiça enquanto decorria uma concentração de várias dezenas de elementos daquele grupo frente ao Ministério da Justiça, em Lisboa.

Apesar de não pagar a totalidade da dívida aos advogados que defendem cidadãos sem meios económicos para pagar despesas judiciais, a delegação congratulou-se com anúncio, disse António Danado, um dos três advogados recebidos no Ministério, onde foram entregar um abaixo-assinado a pedir a demissão da ministra Paula Teixeira da Cruz.

Segundo a Ordem dos Advogados, os pagamentos em atraso aos defensores oficiosos atinge os 30 milhões de euros.

A manifestação e o pedido de demissão da governante foi uma forma dos advogados protestarem contra as acusações feitas pela ministra com base numa auditoria que apresentou na segunda-feira e que terá detectado mais de 17.000 irregularidades nas exigências de pagamentos por parte de advogados oficiosos, que ultrapassará o meio milhão de euros em relação ao que lhes seria devido.

“Passamos por ladrões de toga, quando não o somos”, afirmou António Danado aos jornalistas, justificando a grande indignação da classe por a ministra ter generalizado as acusações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.