Frederico Varandas acredita em Silas para “recuperar da queda”

Frederico Varandas acredita em Silas para “recuperar da queda”

 

AO Online/ Lusa   Futebol   29 de Set de 2019, 11:50

O presidente do Sporting garantiu este sábado que acredita que é com Silas que a equipa de futebol vai “recuperar da queda” dada no início da época, uma vez que é “um treinador que gosta de jogar como uma equipa grande”.

Em entrevista ao Jornal da Noite, na SIC, Frederico Varandas admitiu que o técnico tem à sua disposição um grupo que “não é perfeito”, mas sublinhou a sua confiança nos jogadores que o compõem.

“Silas é um treinador jovem, competente e com coragem que vai tirar o melhor daqueles jogadores. Não tem medo de apostar, independentemente da idade que têm no bilhete de identidade, e vai fazer a equipa crescer, pois tem um grupo em que acreditamos”, resumiu Frederico Varandas.

O presidente ‘verde e branco’ revelou, também, incómodo com as notícias que referem que Silas é o quinto treinador do seu mandato, uma vez que a sua direção só teve “duas apostas” para o cargo: além de Silas, foi o antecessor de Leonel Pontes, Marcel Keizer, que acabou despedido à quarta jornada.

“O Marcel Keizer teve dificuldades em adaptar-se ao futebol português. Mais do que os resultados, era pela forma como os jogos eram perdidos. Apesar dos títulos, estava na hora de ir (embora)”, justificou Frederico Varandas.

Quando a Leonel Pontes, técnico que apresentou no final de agosto dizendo que tinha “uma missão e não um prazo”, Varandas sublinhou que “não teve paz” para desenvolver o seu trabalho, tal como não têm os jogadores, que “preferem jogar fora de Alvalade”.

Ainda sobre o plantel, e quando confrontado com vários processos disciplinares instaurados durante o seu mandato a jogadores apanhados a conduzir sem carta de condução, Frederico Varandas lembrou que o Sporting “não é a DGV (Direção Geral de Viação) para saber se as cartas são verdadeiras ou falsas”, mas deixou um recado para dentro do balneário.

“Têm de perceber que quando acontece algo, não é só o nome deles que está em causa, é também o nome do Sporting”, lembrou o líder ‘leonino’ ao referir que o processo disciplinar a Jovane Cabral é um “problema para resolver internamente”.

Noutro plano, Frederico Varandas voltou a falar de Marcel Keizer para justificar a não inscrição de Pedro Mendes na Liga, o que apenas permite ao melhor marcador dos Sub-23 jogar na Taça de Portugal e na Liga Europa.

“Marcel Keizer não acreditava no Pedro Mendes. Era a sua opinião e quando saiu houve imensas decisões que tivemos de tomar em contrarrelógio nesse dia. Se tivéssemos tido tempo, fazia sentido ele estar na lista da Liga mesmo sem sabermos ainda quem viria a ser o treinador. Reconheço o erro”, admitiu Frederico Varandas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.