Fogo de grandes dimensões na Póvoa de Lanhoso obriga a evacuar parque radical

Fogo de grandes dimensões na Póvoa de Lanhoso obriga a evacuar parque radical

 

Lusa/Ao online   Nacional   1 de Set de 2018, 13:24

Um incêndio de grandes dimensões, que consome floresta desde as 09:45 na freguesia Fonte Arcada e Oliveira, Póvoa de Lanhoso, levou à evacuação do parque radical DiverLanhoso, revelou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga.



Em declarações à Lusa, fonte do CDOS de Braga explicou que a evacuação foi feita “por precaução” e que as pessoas, cujo número não soube precisar, foram deslocadas para o Centro Social de Serzedelo.

O incêndio estava pelas 11:15 a ser combatido por sete meios aéreos, 158 operacionais e 46 viaturas, sendo o que mais meios mobiliza atualmente em todo o país, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (Prociv), que aponta o distrito de Braga como que concentra mais homens e viaturas no combate a incêndios a nível nacional.

A mesma página indica que os 16 incêndios que lavravam em Portugal estão a ser combatidos por um total de 453 homens, 111 viaturas e 13 meios aéreos.

Pelas 10:30, o fogo junto à Diverlanhoso mobilizava cinco meios aéreos, 88 operacionais e 26 viaturas e, pelas 11:00 registou-se um reforço para 108 homens e 31 viaturas.

Poucos minutos mais tarde, pelas 11:10, a página da Prociv, o fogo estava a ser combatido por sete meios aéreos, 158 operacionais e 46 viaturas, de acordo com a mesma página, que apontava ainda o distrito de Braga como o que mais meios concentrava no combate a incêndios a nível nacional.

De acordo com a página da Prociv, pelas 11:15, o distrito de Braga tinha quatro incêndios, combatidos por um total de 208 homens, 57 viaturas e sete meios aéreos.

Em declarações à Lusa pela mesma hora, fonte do CDOS de Braga indicou que lavravam no distrito de Braga “quatro incêndios”, três dos quais na Póvoa de Lanhoso.

A mesma fonte indicou que o fogo que levou à evacuação do Diverlanhoso tinha “duas frentes ativas” em zona de “floresta” na freguesia Fonte Arcada e Oliveira, mas sem colocar em risco habitações ou o parque radical.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.