Eleições regionais catalãs

Felipe González defende diálogo entre região e Madrid


 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Nov de 2012, 09:44

O ex-presidente do Governo espanhol, Felipe González, defendeu esta segunda-feira, no rescaldo das eleições regionais catalãs, o diálogo e o entendimento entre a Catalunha e o Estado espanhol, especialmente num momento de crise como o atual.

“Quando a crise é tão evidente há que fazer uma reflexão geral. Há que dialogar”, disse González, em declarações à rádio Cadena SER.

Instado a comentar os resultados eleitorais de domingo – e em especial a perda de oito mandatos dos socialistas do PSC – González considerou que, apesar do desfecho ser melhor do que as sondagens apontavam, seria errado ignorar as implicações.

“O PSC tem que recuperar a sua posição maioritária, de alternativa, e aproximar-se à realidade espanhola”, defendeu González.

González manifestou surpresa pelos resultados eleitorais, não apenas porque a Convergência e União (CiU) não conseguiu a maioria absoluta mas pela “contundência” dos números.

Assim, insistiu, a única via passa pelo entendimento entre a Catalunha e Espanha.

“Não há mais remédio que sentar-se e dialogar”, afirmou.

A Convergência e União (CiU) venceu as eleições regionais de domingo mas ficou muito aquém das suas aspirações e integrará um parlamento mais dividido.

Ainda assim o novo parlamento terá uma ampla maioria favorável à consulta à população sobre a independência da Catalunha, formada pelas forças nacionalistas.

O novo parlamento estará praticamente equilibrado entre a direita (CiU e PP) e as forças de esquerda, sendo a segunda força com maior representação a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.