EuroAtlantic vai operar avião cargueiro em 2009

EuroAtlantic vai operar avião cargueiro em 2009

 

Lusa/AO Online   Economia   2 de Dez de 2008, 11:50

A EuroAtlantic Airways vai passar a operar a partir de Setembro de 2009 um avião cargueiro Boeing 767-300, disse hoje à agência Lusa José Pestana, director de relações públicas da empresa.
Falando à margem do congresso da Associação Portuguesa das agências de Viagem e Turismo, José Pestana explicou que o avião já pertence à frota da empresa e vai ser transformado pela oficina israelita IAI-Bedeck, naquele que será o primeiro trabalho de reconversão da companhia.

    “É um avião que Portugal está deficitário em termos estratégicos, de apoio aos empresários, às exportações”, afirmou o mesmo responsável ao salientar que o aparelho “vai trazer riqueza associada para o país, vai exportar, vai importar bens de primeira necessidade”.

    Por outro lado, continuou, sempre que Portugal necessitar, a euroAtlantic passará a ter um novo avião que pode ser utilizado em transporte de tropas como aconteceu com a GNR para Timor-Leste embora a companhia possa agora utilizar um aparelho para o transporte de tropas e outro, o cargueiro, para transporte de veículos.

    “Mas nós queremos o avião para gerar riqueza, para fazer bem à sociedade civil”, disse.

    A cerca de um ano de iniciar as operações de carga, a euroAtlantic escusa-se a revelar o montante do investimento, mas José Pestana salienta que os “estudos de mercado apontam para uma boa rentabilidade” com várias possibilidades de rotas, incluindo o mercado asiático.

    “Este avião vai efectuar rotas onde houver mercado. Sabemos que o mercado asiático tem negócio, sabemos que há procura entre a China e Angola e há muita falta de aviões como há noutras áreas (do globo)”, disse.

    Entretanto a euroAtlantic está desde Setembro a gerir a STP Airways, de São Tomé e Príncipe, onde os números são também “aliciantes”.

    Para o Oriente e além da possibilidade de rotas com o avião de carga, José Pestana está a estabelecer alguns contactos em Macau no sentido de avaliar a possibilidade de “operar voos charter entre Lisboa e o território em alguns períodos do ano”.

    “Não será um voo regular mas sim um voo charter para cerca de três meses no ano e estamos ainda numa fase muito embrionária da análise do projecto”, concluiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.