EUA garantem 100 milhões de dólares para combater a fome no Corno de África

EUA garantem 100 milhões de dólares para combater a fome no Corno de África

 

Lusa/AO Online   Internacional   25 de Out de 2011, 08:28

Os Estados Unidos vão aplicar mais uma verba de 100 milhões de dólares para combater a fome na região do Corno de África com a distribuição de alimentos na Etiópia, Quénia e Somália afetadas pela seca, anunciou Hillary Clinton.

Os 100 milhões de dólares (71,86 milhões de euros) agora anunciados juntam-se aos 650 milhões de dólares (467,12 milhões de euros) que os Estados Unidos se comprometeram disponibilizar para a ajuda humanitária de emergência para o Corno de África, a situação considera mais grave em todo o mundo.

"Acabar com a fome não só é possível como é um imperativo moral e estratégico", sublinhou a Secretária de Estado Hillary Clinton durante um fórum de segurança alimentar realizado no Departamento de Estado no qual participou também o vice-presidente norte americano Joseph Biden.

à Secretária de Estado recordou na sua intervenção que mais de 13 milhões de pessoas estão em perigo de morrer à fome e desnutrição no Corno de África.

Na região, o país mais afetado pela fome é a Somália onde as milícias islamitas Al Shabab bloquearam a chegada e distribuição de ajuda humanitária.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.